17 de junho de 2024
CONQUISTAS

Natação brasileira abre Jogos Pan-Americanos em Santiago com dois ouros e seis medalhas no total

Equipe brasileira no revezamento 100 metros livres (Foto - Wander Roberto/COB)
Equipe brasileira no revezamento 100 metros livres (Foto - Wander Roberto/COB)

A natação brasileira apresentou um belo cartão de visitas no primeiro dia de competições dos Jogos Pan-americanos Santiago 2023. Neste sábado (21), os atletas brasileiros conquistaram seis medalhas no Centro Aquático Poliesportivo de Santiago: dois ouros, duas pratas e dois bronzes. Os principais destaques foram Guilherme Costa, campeão nos 400m livre, e o revezamento 4x100m livre masculino, que garantiu o sétimo título pan-americano consecutivo.

O dia começou com uma dobradinha brasileira no pódio dos 400m livre feminino. Maria Fernanda Costa e Gabrielle Roncatto garantiram as medalhas de prata e bronze, respectivamente, com os tempos de 4m06s68 e 4m06s88.

Na sequência, um show de Guilherme Costa, o “Cachorrão”. Também nadando os 400m livre o brasileiro conquistou o primeiro ouro da natação brasileira nos Jogos Pan-americanos Santiago 2023 ao cravar a marca de 3m46s79, novo recorde pan-americano da prova.

“Gostei muito da prova. Nadar para 3m46 foi uma marca boa e eu espero continuar evoluindo para chegar bem no Mundial em fevereiro e posteriormente nos Jogos Olímpicos. Sei que terei de nadar perto do recorde mundial e estou me preparando para isso”, pontuou Guilherme.

Pouco tempo depois foi a vez de Leonardo de Deus cair na água para a final dos 200m borboleta, prova que ele brigava para se tornar tetracampeão pan-americano. O ouro não veio por pouco, mas Léo garantiu a prata ao marcar o tempo de 1m57s25. Com essa medalha, ele se junta a Gustavo Borges e Thiago Pereira com quatro medalhas pan-americanas numa mesma prova em edições dos Jogos.

Os revezamentos brasileiros fecharam o dia com mais duas medalhas para o Brasil. No 4x100m livre feminino, Ana Carolina Vieira, Stephanie Balduccini, Giovanna Diamante e Celine Bispo (além de Lorrane Oliveira, que nadou as eliminatórias) ficaram com a medalha de bronze com o tempo de 3m39s94, atrás apenas de Canadá (3m37s75) e Estados Unidos (3m38s42), ouro e prata, respectivamente.

Logo depois o revezamento masculino fez história ao conquistar o sétimo título consecutivo dos Jogos Pan-americanos nos 4x100m livre. Em Santiago, o time composto por Guilherme Caribé, Marcelo Chierighini, Victor Alcará e Felipe Ribeiro (além de, Breno Correia, que nadou as eliminatórias) fez o tempo de 3m13s51 para garantir a medalha de ouro. Estados Unidos (3m14s22) e Canadá (3m15s83) completaram o pódio em segundo e terceiro lugares, respectivamente.

“Todos estamos de parabéns, é uma prova tradicionalíssima, que o Brasil tem muita tradição. É um orgulho muito grande para nós quatro, para o Brasil, ganharmos de novo essa prova”, comemorou Chierighini, que há muito nada o revezamento 4x100m e é o mais experiente da equipe.

(Conteúdo – COB)


Leia mais sobre: / Notícias do Estado