27 de junho de 2022
Destaque 2

“Não é fácil, não. É exigido muito esforço, mas logo estarei aí”, diz Adib Elias que se recupera da covid-19

Prefeito Adib Elias com a família, em São Paulo, onde se trata da covid-19. Foto: divulgação/arquivo pessoal.
Prefeito Adib Elias com a família, em São Paulo, onde se trata da covid-19. Foto: divulgação/arquivo pessoal.

O prefeito de Catalão, Adib Elias (Podemos), está se recuperando após ter sido contaminado pela covid-19. Adib disse que, embora a doença deixe sérios problemas, ainda assim ele continua lutando para logo voltar para governar o município que o escolheu na última eleição.

“Não é fácil, não. É exigido muito esforço. Você fica meio travado. Estou andando fazendo os exercícios, mas isso não se resolve da noite para o dia, mas logo estarei aí”, disse Adib em mensagem ao seu amigo pessoal o jornalista Luiz Carlos Bordoni.

Em texto enviado a amigos, Bordoni fala do otimismo em relação à recuperação do prefeito e contou como estão sendo os dias dele neste enfrentamento às consequências da doença.

Continua após a publicidade

“Adib está ficando bom. Continua sob a dieta rigorosamente controlada pelo filho Guilherme. Caminha e faz exercícios com fisioterapeuta e estimilado por Adriete e Patrícia. Ainda tem alguma dificuldade motora, daí as sessões fisioterápicas diárias”, trecho de mensagem de Bordoni.

Em 11 de janeiro o prefeito fora internado após testar positivo para a covid-19, no mesmo dia a família optou por transferi-lo para São Paulo. O vice-prefeito de Catalão, João Sebba, também fora diagnosticado com covid-19.

Segundo Bordoni, nesta segunda-feira (8/2) Adib e família decidirão a data que ele voltará para Catalão. Além da mensagem de perseverança de Adib, Bordoni recebeu uma foto do prefeito junto à família.

Continua após a publicidade

O prefeito Adib Elias é médico, já foi prefeito noutro mandato e também deputado estadual por Goiás. Ele venceu as eleições em novembro de 2020 com quase 58% dos votos válidos, deixando o seu adversário Elder Galdino (MDB) em segundo lugar com pouco mais de 28% dos votos válidos.