19 de agosto de 2022
Apoio político

Na convenção do João Campos, Kajuru declara apoio a Waldir e Gustavo Mendanha

Kajuru, que não esconde a amizade que tem com o governador Ronaldo Caiado também contou o porque decidiu apoiar um candidato de oposição
Senador quer Waldir como colega a partir de 2023
Senador quer Waldir como colega a partir de 2023

No evento de convenção do Republicanos em conjunto com o Patriota que, nesta sexta-feira (05/08) confirmou as candidaturas do ex-prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha (Patriota) ao Governo de Goiás e do deputado federal João Campos ao Senado Federal, quem marcou presença foi o senador Jorge Kajuru. Ele disse ao Diário de Goiás que vai apoiar a primeira candidatura – de Gustavo – mas que para o Senado vai apoiar e pedir votos para o deputado federal Delegado Waldir, que lidera as pesquisas de intenção de voto. 

De acordo com Kajuru já havia acontecido algumas “rodadas de conversas” com Waldir e a definição veio nas últimas vinte quatro horas. O motivo? “O melhor candidato, o mais preparado e o único com coragem e independência para enfrentar a figura deplorável de Marconi Perillo que não pode voltar, na minha opinião, à vida pública em Goiás”, destacou. Apesar de hoje estarem em lados opostos, delegado Waldir foi eleito pela primeira vez em 2014 por ninhos tucanos, dividindo o palanque com o ex-governador Marconi Perillo.

Mas como a convenção não estava sacramentando apenas aquele que ia para o Senado, Kajuru decidiu marcar presença. É que Jorcelino Braga, presidente do Patriota o motivou a apoiar Gustavo Mendanha. “Eu devo gratidão eterna ao meu amigo e irmão, Jorcelino Braga. Dei minha palavra a ele”, contou ao Diário de Goiás. “Principalmente pelo Braga eu vou estar a disposição dele no que tange a participar da campanha do candidato Gustavo Mendanha e além do Braga eu também tenho motivos para destacá-lo e qualificá-lo pois um prefeito em que numa reeleição foi eleito de 98% é raro no Brasil”, pontuou.

Continua após a publicidade

Kajuru, que não esconde a amizade que tem com o governador Ronaldo Caiado também contou o porque decidiu apoiar um candidato de oposição. “O que fico triste é que sou amigo e irmão do governador Ronaldo Caiado todo o mundo sabe disso. Não vou mudar essa amizade nunca. Eu fiz críticas ao governo dele porque vi em Brasília, lado a lado comigo, um senador goiano tendo direito a uma secretaria – A Agehab – Habitação, rigorosamente de porta aberta. Recebe quem quiser, faz o que quiser, coloca o que quiser, pega o dinheiro que quiser, pronto e acabou e eu não vejo política dessa forma. Eu espero que o Mendanha mude isso e que ele se cerca de gente melhor do que o Caiado se cercou”, concluiu.