12 de agosto de 2022
Pesquisa • atualizado em 23/07/2022 às 14:45

Mulheres chefiam 53,3% dos domicílios em Goiânia, aponta IBGE

Em Goiás, índice de mulheres chefes de família é de 47,1% do total de domicílios
Em 2012, apenas 30,8% dos domicílios goianos tinham a mulher como responsável; hoje, são 47,1% (Foto: Reprodução)
Em 2012, apenas 30,8% dos domicílios goianos tinham a mulher como responsável; hoje, são 47,1% (Foto: Reprodução)

Dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre o número de moradores e o sexo do responsável em cada domicílio revelam que em Goiás, no ano de 2021, havia 7,2 milhões de habitantes, residindo em 2,5 milhões de domicílios. A pesquisa mostrou que, em Goiânia, pela primeira vez na série, os domicílios sob a responsabilidade feminina atingiram o patamar de 53,3% em 2021.

Já em Goiás, de acordo com o IBGE, 1,2 milhão de domicílios tinham a mulher como responsável, o que representa 47,1% do total de domicílios do estado, sendo o maior percentual da série histórica. Em 2012, apenas 30,8% dos domicílios goianos tinham a mulher como responsável.

LEIA TAMBÉM: Goiás chega a 12 casos confirmados de Monkeypox (diariodegoias.com.br)

Continua após a publicidade

A pesquisa revelou ainda que a média de moradores por domicílio no estado é de 2,9. Ao longo dos anos, os dados também apontaram a tendência de redução lenta, porém gradual do número médio dos moradores nos domicílios goianos, que em 2014 possuíam em média três moradores por domicílio passando em 2019 e 2020 para 2,9 moradores por domicílio. Segundo o levantamento, a capital Goiânia também apresenta comportamento semelhante, apontando a média de 2,8 moradores por domicílio desde 2018.

Leia mais sobre:
Cidades