18 de abril de 2024
Contra Violência • atualizado em 06/10/2022 às 18:45

MPGO determina que jogo entre Goiás e Corinthians tenha torcida única

A determinação para o jogo que acontecerá dia 15 de outubro, em Goiânia, visa evitar atos de violência entre as torcidas dos dois times
Medida tem a intenção de evitar brigas e agressões entre as torcidas do Goiás e do Corinthians. Foto: Reprodução
Medida tem a intenção de evitar brigas e agressões entre as torcidas do Goiás e do Corinthians. Foto: Reprodução

Com o objetivo de evitar atos de violência entre as torcidas do Goiás Esporte Clube e do Sport Club Corinthians Paulista, o Ministério Público de Goiás (MPGO) recomendou a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) que a partida entre os dois times tenha torcida única. O disputa pelo Brasileiro de Futebol, o Brasileirão, está marcada para o dia 15 de outubro no Estádio da Serrinha, em Goiânia.

De acordo com o MPGO, a medida visa evitar situações de agressão entre as torcidas organizadas do Goiás e do Corinthians, cujo histórico é de grande rivalidade. A motivação da decisão também foi embasada na estrutura física do Estádio que sediará o jogo, que não possui acesso exclusivo e seguro para a torcida visitante.

Segundo o Estatuto de Defesa do Torcedor, a prevenção da violência nos esportes é responsabilidade do poder público, além das confederações, federações, ligas, clubes, associações e entidades esportivas. Diante disso, fica à cargo das entidades proporcionar a implementação de planos de ação de segurança dos torcedores, por isso, o Grupo de Atuação Especial em Grandes Eventos do Futebol (GFUT) do MPGO decidiu por expedir a recomendação, que foi acatada pela CBF.

O coordenador do GFUT, promotor de Justiça Diego Osório, e o membro do grupo, promotor de Justiça Francisco Borges Milanez, que assinaram o documento à favor da medida ressaltaram que na última partida entres os times, no Estádio do Corinthians, em São Paulo, a torcida Força Jovem do Goiás sofreu emboscada pelos integrantes do time paulista. A agressão resultou em briga às margens da Marginal Tietê, com uso de barras de ferro, madeira, e até fogos de artifício. Como resultado, 17 pessoas foram detidas e outras tantas feridas.


Leia mais sobre: / Esportes / Notícias do Estado