13 de julho de 2024
Economia

MPE-GO pede explicações a CELG sobre redução da tarifa de energia

Após o recebimento de várias reclamações sobre os valores das tarifas de energia elétrica, o coordenador do Centro de Apoio Operacional do Consumidor, Érico de Pina Cabral, reuniu-se hoje (15/2) com integrantes da Celg para esclarecimentos sobre o assunto. A principal queixa dos consumidores é quanto ao valor elevado das tarifas, mesmo após o anúncio, pelo governo federal, da redução.

 

Segundo apontou o diretor comercial da Celg, Oscar Alfredo Salomão Filho, em 2012 foram feitos em Goiás dois reajustes das tarifas, que mantiveram-se congeladas por seis anos. O primeiro, em 29 de junho, foi de cerca de 13%, visando restabelecer o valor da tarifa que, segundo afirmou, era a segunda mais barata do País.

O outro reajuste ocorreu no dia 12 de setembro, e foi uma recomposição de perdas inflacionárias na ordem de de 12%. Por isso, conforme esclareceu, de fato neste ano houve reajustes significativos ao consumidor, o que não havia ocorrido nos seis anos anteriores.

Contudo, o diretor de Operações, Paulo Roberto Pinto, observou que nas leituras feitas a partir de 24 de janeiro já irão constar a redução aprovada pelo governo federal. Portanto, a partir deste mês, a redução do valor da tarifa poderá ser notada. Entretanto, o desconto integral, de cerca de 18%, incidirá mesmo nas contas que chegarão em março.

Foi sugerido pelo promotor na reunião que seja dada ampla publicidade dessas informações aos consumidores. Os diretores afirmaram que será analisada a possibilidade de veiculação de nota de esclarecimento nos meios de comunicação.

( Com Informações Imprensa MPE-GO)


Leia mais sobre: Economia