28 de junho de 2022
Cidades

MP cobra explicações da Celg sobre quedas de energia

O coordenador do Centro de Apoio Operacional do Consumidor, Érico de Pina Cabral, e o promotor Goiamilton Antônio Machado reuniram-se nessa quinta-feira (17) com o diretor técnico da Celg, Humberto Eustáquio Tamares Correa, em busca de explicações sobre o apagão ocorrido em Goiânia no último fim de semana e que deixou milhares de pessoas sem energia por mais de dois dias. De acordo com o diretor técnico, a queda de energia foi provocada por um vendaval de 120 km por hora que atingiu a capital.
Humberto Eustáquio garantiu aos promotores que as quatro principais linhas de energia foram restabelecidas em 40 minutos. O maior problema ocorrido, relatou, foi decorrente da pane na operadora de telefonia que fornece as linhas para o sistema de teleatendimento (call center) da estatal. O serviço acabou ficando fora do ar durante o apagão, impedindo que os consumidores registrassem as reclamações. A Celg, assegurou o diretor, só tomou conhecimento da existência de mais de 40 mil consumidores sem energia no domingo à noite (13) – o vendaval aconteceu no sábado.
O diretor ténico informou ainda aos promotores que o contrato com a empresa de telefonia será rescindido e a Celg espera ser ressarcida por todos os gastos que terá para indenizar os consumidores. O coordenador do CAO Consumidor o orientou a formalizar em um documento o problema com o call center e encaminhá-lo ao Ministério Público, para instruir o inquérito sobre o assunto. Em relação aos prejuízos da população, Humberto Eustáquio esclareceu que o consumidor deverá protocolar um pedido na empresa para solicitar o ressarcimento das perdas com o apagão.
Os promotores também questionaram o diretor da estatal sobre a má qualidade do serviço que vem sendo prestado no Estado. Érico de Pina observou que o MP tem recebido reclamações frequentes dos cidadãos contra o serviço e pontuou que o problema se repete em cidades do interior, como Niquelândia e Pirenópolis. (Ministério Público de Goiás)

Leia mais sobre:
Cidades