18 de abril de 2024
Perda

Morre cantora com câncer que comoveu as redes sociais ao deixar música de ‘herança’ para filho

A informação foi divulgada pelo seu perfil nas redes sociais, em uma publicação feita pelo irmão
Artista tinha o desejo de deixar o máximo de ajuda financeira para o filho Loren de 7 anos. (Foto: Reprodução/Redes Sociais).
Artista tinha o desejo de deixar o máximo de ajuda financeira para o filho Loren de 7 anos. (Foto: Reprodução/Redes Sociais).

Cat Janice, a cantora e compositora que viralizou nas redes sociais ao emplacar uma música para arrecadar fundos para seu filho Loren, de sete anos, como forma de ‘herança’, morreu aos 33 anos, nesta quarta-feira (28). A artista lutava contra câncer no pulmão desde julho do ano passado.

A informação foi divulgada pelo seu perfil nas redes sociais, em uma publicação feita pelo irmão. “Na manhã de hoje, na casa onde passou sua infância e rodeada pelo amor de sua família, Catherine entrou pacificamente na luz e no amor do seu criador celestial”, diz a postagem.

“Somos eternamente gratos pela demonstração de amor que Catherine e nossa família receberam nos últimos meses. Cat viu sua música chegar a lugares que ela nunca esperava e descansa em paz, por saber que continuará a sustentar seu filho através de sua música. Isto não teria sido possível sem todos vocês”, informa a publicação.

Alcance nas redes sociais

Como divulgado pelo Diário de Goiás, em menos de uma semana do lançamento, a música  ‘Dance You Outta My Head’ chegou ao primeiro lugar como mais ouvida dentre as top 50 do TikTok Billboard. Além desta música, Cat Janice também registrou todas as suas outras canções no nome de Loren para, assim, deixar todo o dinheiro arrecadado para o filho.  

No YouTube, a música conta com quase 700 mil visualizações e 100 mil curtidas. No TikTok, mais de 400 mil usuários gravaram vídeos com o áudio da canção, na tentativa de fazer uma corrente do bem para  alcançar cada vez mais pessoas.

Janice foi diagnosticada em 2022, quando notou um caroço em seu pescoço e procurou um médico. Ela, então, foi informada de que se tratava de um tumor maligno raro e passou por cirurgia, quimioterapia e radioterapia. Após ter sido curada, em 2023 a doença voltou como câncer no pulmão e, dessa vez, sem chances reais de cura.


Leia mais sobre: / / / Mundo

Elysia Cardoso

Jornalista formada pela Uni Araguaia em 2019