22 de maio de 2024
Destaque 2

Moradores de Nova Veneza e região protestam contra a construção de um aterro sanitário

Moradores são contra o aterro na região. Foto: reprodução/redes sociais.
Moradores são contra o aterro na região. Foto: reprodução/redes sociais.

Moradores de Nova Veneza e região realizaram uma carreata em protesto à construção de um aterro sanitário no município. De acordo com a proprietária da fazenda que foi desapropriada pela prefeitura de Brazabrantes para a construção do aterro, a cidade será desvalorizada tendo um “lixão no município”. Prefeitos e demais autoridades participaram da manifestação.

“Hoje nós estamos aqui por uma luta nobre, onde Santo Antônio de Goiás é referência na questão ambiental e nosso município não está de acordo que seja instalada aqui esse lixão. Então isso daqui não pode acontecer, não em uma área nobre”, disse o prefeito de Santo Antônio de Goiás, Kleber Freitas (PP).

Daniela Padra de Oliveira, proprietária da fazenda, disse ao Diário de Goiás que tudo aconteceu repentinamente sem que houvesse um debate com a população.

 “Estamos tentando entender. Nós não fomos informados de nada, não teve audiência pública. Hoje que o prefeito da cidade convidou a pedido do pessoal dos condomínios e nós para um esclarecimentos na Câmara Municipal”, disse.

Ainda de acordo com Daniela, em entrevista ao DG, se o aterro for construído, a região receberá lixo, além de Nova Veneza, de mais quatro cidades vizinhas, a saber, Brazabrantes, Damolândia, Inhumas e Santo Antônio de Goiás.

“Vai ser o município todo que vai ser afetado. São cinco municípios e Nova Veneza é um dos menores que vai receber todo esse lixo em quantidade total”, destacou ela.

A reportagem do Diário de Goiás tentou contato com as Prefeituras dos municípios de Brazabrantes e Nova Veneza para comentarem o assunto, porém não foi atendida. O espaço permanece aberto a respostas.


Leia mais sobre: / / Destaque 2 / Política