03 de março de 2024
Avanços

Montadoras aderem ao programa do governo federal para baratear veículos

Nove montadoras de carros já disponibilizaram 233 versões de 31 modelos de carros populares, que podem ter desconto de até R$ 8 mil
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Indústria Comércio e Serviços (MDIC), quase 30 montadoras de veículos já aderiram ao programa do governo federal para baratear custos dos automóveis no Brasil. Entre elas, nove montadoras de carros demonstraram interesse.

As montadoras com sedes no Brasil: Renault, Volks, Toyota, Hyundai, Nissan, Honda, GM, Fiat e Peugeot já disponibilizaram 233 versões de 31 modelos de carros populares, que entram na lista dos que terão custo de impostos reduzido.

De acordo com o MDIC, as montadoras terão liberdade para incluir outros modelos na lista, desde que comuniquem ao ministério. De antemão, os descontos aplicados podem reduzir o valor dos carros em até R$ 8 mil, dependendo do modelo e fabricante. Quem tiver interesse na lista dos modelos e versões contemplados pelo programa, organizada por ordem alfabética, com os descontos previstos, pode acessar clicando aqui. Já a lista organizada pelo valor dos modelos pode ser acessada aqui.  

A soma dos pedidos das montadoras de carros representa R$ 150 milhões, ou seja, 30% do teto de R$ 500 milhões que poderão ser usados pelas empresas no abatimento de tributos para venda de carros mais baratos. O tamanho do desconto no preço vai depender de três critérios: menor preço, maior eficiência energética (menos poluente) e maior porcentagem de conteúdo nacional, que é o total de partes do carro fabricadas no território brasileiro. “Quanto maior a pontuação nesses critérios, maior o desconto”, afirma o MDIC.   

Além das montadoras de carros, dez montadoras de caminhões e outras nove de ônibus também aderiram ao programa. As empresas que demonstraram interesse no ramo de caminhões foram Volkswagen Truck, Mercedes-Benz, Scania, Fiat Chrysler, Peugeot Citroen, Volvo, Ford, Iveco, Mercedes-Benz Cars & Vans e Daf Caminhões. No caso dos ônibus, aderiram ao programa: Mercedes-Benz, Scania, Fiat Chrysler, Mercedes-Benz Cars & Vans, Comil, Ciferal, Marcopolo, Volare e Iveco. Essas empresas solicitaram descontos em tributos que somam R$ 90 milhões, o equivalente a 30% do teto de R$ 300 milhões disponibilizados para as montadoras de ônibus

Com informações da Agência Brasil


Leia mais sobre: / / Brasil

Luana Cardoso

Luana

Estagiária de Jornalismo do convênio entre a UFG e o Diário de Goiás.