18 de abril de 2024
Em alerta • atualizado em 21/02/2024 às 13:24

Monitoramento e evacuação são medidas preventivas realizadas em Goiás, após chuvas fortes

Ao Diário de Goiás, o prefeito, Aderson Gouveia (PT) afirmou que as equipes agiram prontamente e um comitê foi criado para o desenvolvimento de ações conjuntas
Corpo de bombeiros faz alerta para a população ribeirinha para que tomem os devidos cuidados e não se aproximem das margens. (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros).
Corpo de bombeiros faz alerta para a população ribeirinha para que tomem os devidos cuidados e não se aproximem das margens. (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros).

Após um temporal causar a cheia do Rio Vermelho, que corta o município de Goiás, algumas ações preventivas estão sendo realizadas. Ao Diário de Goiás, o prefeito, Aderson Gouveia (PT) afirmou que as equipes agiram prontamente e um comitê foi criado para o desenvolvimento de ações conjuntas envolvendo as secretarias do município, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros.

“A equipe está funcionando bem. Embora a gente não esperava que houvesse isso, de forma tão repentina, a equipe está dando uma resposta positiva”, afirmou o prefeito. No momento, o Corpo de Bombeiros realiza o monitoramento de barragens e de regiões sensíveis onde ocorre o estrangulamento do rio. Os carros estacionados próximos as zonas de perigo foram removidos pela corporação.

“O rio ainda está em níveis altos, mas já reduziu um pouco, então estamos orientando a população ribeirinha para que tomem os devidos cuidados e não se aproximem das margens e também não fique circulando com veículos próximo aos locais isolados pelo Corpo de Bombeiros. É uma situação de atenção e de alarme, entretanto a nossa presença aqui é mais voltada para a prevenção”, afirma o tenente Higor Souza Eller, componente da força tarefa especializada do Corpo de Bombeiros.

Em alerta

Conforme a previsão do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) o município terá chuva forte até o próximo sábado (24), com 90% de chances de precipitação durante os dias. Para está quinta-feira (21) a previsão do tempo é de máxima de 30° e mínima de 22°.

A Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e o Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas de Goiás (Cimehgo) emitiu um segundo alerta para o município afirmando sobre a expectativa de chuvas para as próximas horas. Nesta quinta-feira (21) a cidade registrou precipitação de 67,0 mm, com o nível do rio Vermelho em 1,7 metros.

Nesta última terça-feira (20), foi confirmado que choveu 92mm na cidade, o equivalente a nove dias de precipitação regular. A chuva foi prevista pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), que divulgou alerta de perigo para algumas regiões do Brasil.

Evacuação preventiva em Goiás

Segundo a prefeitura, a evacuação do Hospital São Pedro foi necessária em razão da previsão de fortes chuvas para os próximos dias. Os pacientes foram levados para outras unidades de saúde estadual. Conforme divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SESGO), estão sendo organizado locais alternativos para atendimento dos pacientes em casos de emergências.

“Nós agimos rápido ontem com a evacuação do hospital que fica bem na margem do rio. Então havia uma preocupação também com essas pessoas do hospital e ontem fizemos essa ação cientes de que se retirássemos todos coletivamente, seria mais seguro”, informou o prefeito.

Em Goiás os atendimentos serão feitos na UBS Odilon Santana de Camargo, na margem direita do Rio Vermelho, e um outro atendimento será feito no nosso Centro Especializado SEMAS. “Então, nós vamos estar deslocando o pessoal que precisar de ajuda, de saúde, para esses dois locais”, afirmou o prefeito do município.


Leia mais sobre: / / / / Cidades

Elysia Cardoso

Jornalista formada pela Uni Araguaia em 2019