30 de maio de 2024
Covid-19

Ministério da Saúde destruiu 1,9 milhão de doses da AstraZeneca, diz TCU

As doses foram doadas pelos EUA e chegaram no Brasil em novembro de 2021
Ministério da Saúde destruiu 1,9 milhão da vacina Astrazeneca. (Foto: Divulgação)
Ministério da Saúde destruiu 1,9 milhão da vacina Astrazeneca. (Foto: Divulgação)

Passado o prazo de validade, o Ministério da Saúde destruiu, no ano passado, 1,9 milhão de doses da vacina AstraZeneca contra a Covid -19 doadas pelos Estados Unidos. As informações são do jornalista Carlos Madeiro, colunista do site UOL.

Através de uma auditoria o Tribunal de Contas da União (TCU) apontou que as vacinas chegaram ao país no dia 21 de novembro de 2021, a menos de 40 dias do prazo de vencimento (que era em 31 de dezembro). Além disso as doses foram submetidas a uma análise de qualidade e a autorização para o uso só aconteceu em 10 de dezembro de 2021.

Foram repassaras apenas 282 mil doses aos estados, o restante foram incineradas. O TCU solicitou ressarcimento do prejuízo porque foi constatado a falta de planejamento e cuidado, com o descarte, gerou-se uma despesa de quase R$ 1 milhão, com transporte, desembaraço aduaneiro, armazenagem e incineração, “sem trazer benefícios à população”, argumenta o TCU.

Portanto, o TCU fixou um prazo de 15 dias para que os responsáveis apresentem defesa ou venham a ressarcir o erário em valor total de R$ 1 milhão. Já o Ministério da Saúde tem 10 dias para apresentar a quantidade de vacinas contra covid-19 em estoque, data de validade e quantidade de descarte.


Leia mais sobre: / / / / Brasil

Leonardo Calazenço

Jornalista - repórter de cidades, política, economia e o que mais vier! Apaixonado por comunicação e por levar a notícia de forma clara, objetiva e transparente.