13 de julho de 2024
Política

Entenda por que mesmo condenado, Trump pode concorrer à Presidência dos EUA e ainda é favorito

Montagem de Donald Trump feita por inteligência artificial e publicada em seu próprio Instagram há três semanas. (Imagem: reprodução)
Montagem de Donald Trump feita por inteligência artificial e publicada em seu próprio Instagram há três semanas. (Imagem: reprodução)

O ex-presidente dos Estados Unidos (EUA) Donald Trump, do Republicanos, foi julgado culpado e condenado por abuso sexual e difamação contra a escritora E. Jean Carroll, mas ainda está no jogo político. De acordo com o que diz a Constituição do país, Trump pode concorrer à Presidência, além disso, dentro do partido, ele segue sendo favorito como candidato para a disputa que ocorre em 2024.

Leia também: Joe Biden anuncia que vai concorrer; saiba quem pode ser “substituto” de Trump

Em relação à condenação, a Justiça dos EUA determinou que Trump pague cerca de US$ 5 milhões em danos compensatórios e punitivos a Carroll. A escritora alega que o ex-presidente a estuprou em meados da década de 1990 e, anos depois, a difamou por ela trazer as informações a público. Ele, claro, nega as acusações, não se defendeu e não testemunhou, apenas disse que a mulher queria ganhar dinheiro com o livro que publicou sobre o assunto.

Vale lembrar que Trump é acusado em outro processo, o que envolve a atriz de filmes adultos Stormy Daniels.

Agora, mesmo com tudo isso, Trump pode concorrer à Presidência dos EUA sem nenhum problema, e deve fazê-lo. Isso por que a Constituição dos Estados Unidos exige apenas três pontos obrigatórios para um candidato no país: ele devem ser cidadão nato, ter acima de 35 anos e ser residente dos EUA por pelo menos 14 anos.

Por fim, além de poder ser candidato, Trump ainda é favorito dentro de sua bolha nos EUA. O ex-presidente dos Estados Unidos, permanece como a escolha da maioria na indicação do Partido Republicano para ser o candidato da legenda à presidência em 2024.

Na pesquisa divulgada dia 3 de maio, Trump apareceu com 52%, DeSantis aparece em 2º lugar nas intenções de voto com apenas 23%. Pence e Haley têm tido consecutivas pontuações baixas: de 6,4% a 3,8%.. As prévias do partido devem ser realizadas no 1º semestre do ano que vem.

Leia também: Justiça condena Donald Trump por abuso sexual e difamação contra escritora


Leia mais sobre: / / Política

Carlos Nathan Sampaio

Jornalista formado pela Universidade Federal e Mato Grosso (UFMT) em 2013, especialista Estratégias de Mídias Digitais pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação de Goiânia - IPOG, pós-graduado em Comunicação Empresarial pelo Senac e especialista em SEO.