17 de junho de 2024
Serviço

Médicos da rede pública estadual cruzam os braços por 24 horas

Os médicos goianos que atuam na Secretaria Estadual de Saúde (SES) paralisaram as atividades nesta segunda-feira (27), a partir da zero hora, até a zero hora desta terça-feira (28). Apenas os casos de emergência serão atendidos.

Os profissionais apontam inúmeras dificuldades enfrentadas pela categoria para conseguir prestar um atendimento digno à população goiana. A principal pauta de reivindicações é: aoção do piso da Fenam para 20 horas semanais; possibilidade da dobra da jornada de trabalho na mesma matrícula de 20 horas semanais para 40 horas semanais; implantação imediata do PCCV, com cargo específico para os servidores médicos e melhoria das condições de trabalho.

As reivindicações foram enviadas por meio de um ofício para a Secretaria Estadual de Saúde, que, segundo o Sindicato, não atendeu as demandas.


Leia mais sobre: Serviço