16 de junho de 2024
Notícias do Estado

Maurício Sampaio é preso na investigação da morte de Valério Luíz

O empresário e ex-dirigente do Atlético Clube Goianiense, Maurício Sampaio, foi preso no início da tarde de hoje (02) suspeito de ser o mandante do assassinato do cronista esportivo Valério Luiz, ocorrido em julho de 2012.

Maurício está detido na carceragem da Delegacia de Investigação de Homicídios.

 

A prisão ocorreu no apartamento do empresário, no Setor Oeste, por volta de 12h30 deste sábado.

O mandado de prisão foi expedido na sexta feira, 1, pela juíza Denise Gondin.

De acordo com a  delegada Adriana Ribeiro, Sampaio será ouvido na segunda-feira (04) na presença de advogados. 

Em entrevista ao Diário de Goiás, a delegada Adriana Ribeiro afirmou que o maior desafio agora é a comprovação da ligação entre o executor do assassinato de Valério Luiz, os agenciadores Urbano e Djalma, com Maurício Sampaio.

A delegada recusa-se a falar sobre as provas que fariam a ligação entre o empresário e os executores do crime. Toda vez que é perguntada, afirma que não pode revelar as principais provas que comprovariam o relacionamento entre eles.

Na delegacia de homicídios, os advogados de Maurício Sampaio optaram por não dar declarações. Segundo a delegada Adriana Ribeiro, o empresário é defendido pelos advogados Charife Oscar Abrão, Neilton Cruvinel, Byron Seabra, e outros 2 que ela não soube qualificar, em entrevista.

O secretário de segurança pública, Joaquim Mesquita, em entrevista coletiv ao final da tarde de sábado, 2, afirmou que as informações da escuta telefônica feita entre os suspeitos teria ajudado a comprovar a participação dos suspeitos.

Depoimento

A delegada Adriana Ribeiro explicou que houve uma combinação com os advogados do empresário Maurício Sampaio para que ele, na presença deles, fosse ouvido na manhã da segunda feira.

Por outro lado, ela também revelou que há rumores de que os advogados tentariam um pedido de Habeas Corpus para retirar o empresário Maurício Sampaio da prisão.

A moto

Na tarde de sábado, a polícia civil também apresentou aos jornalistas a moto e o capacete utilizados na execução do crime, em 5 de julho, pelo açougueiro Marcos Vinícius. É uma moto Honda Titan preta e o capacete é da mesma cor.

A polícia revelou que tanto a moto quanto o capacete foram entregues pelo executor do assassinato do radialista Valério Luiz.

MANDADO DE SEGURANÇA

MandadoPrisaoMauricio

 


Leia mais sobre: / Notícias do Estado