25 de junho de 2022
Destaque 2

Marcos Cabral deixa comando da Codego e é substituído por Hugo Goldfeld

Marcos Cabral deixou Codego após desgaste. (Foto; Divulgação)
Marcos Cabral deixou Codego após desgaste. (Foto; Divulgação)

Marcos Cabral deixou a presidência da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego) e será substituído pelo empresário Hugo Goldfeld, que estava ocupando uma diretoria na Saneago. Cabral deixa a Codego para ser assessor especial da governadoria após o episódio de uma negociação para venda de áreas do Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia), onde seria erguido um shopping. A empresa que adquiriu o terreno tem como sócio Matheus Henrique Aprígio Ramos, filho do contraventor Carlinhos Cachoeira.

A mudança no comando da Codego e a ida de Cabral para a área política do governo Caiado foram publicadas na segunda-feira (8), em suplemento do Diário Oficial.

Conforme reportagem do jornal O Popular, o contrato da Codego com a empresa do filho de Cachoeira foi assinado em 20 de abril para venda de duas áreas de 22 mil metros quadrados por R$ R$ 53.424,62 à ETS Importação e Exportação.

Continua após a publicidade

Hugo Goldfeld assume a Codego. (Foto: Divulgação)

Ao firmar o acordo, Cabral ignorou parecer da Controladoria Geral do Estado (CGE), solicitado pelo ex-presidente Pedro Sales, atualmente na Agência Goiana de Infraestrutura (Goinfra). O órgão recomendou que os terrenos fossem negociados a preço de mercado, ou seja, por cerca de R$ 5 milhões. Sales ainda fez um despacho avaliando que a construção do shopping não era uma das finalidades das áreas do Daia.

O documento da CGE também indicou que a empresa não tinha capacidade financeira para arcar com o negócio. Também foi sugerido um encontro de contas para que a Codego pagasse indenização à empresa ETS pela construção da nova sede de regional da Polícia Civil.