19 de julho de 2024
Política

Marconi vai vender área do heliporto do Cachoeira, diz Congresso em Foco

De acordo com a matéria publicada nesta quarta-feira (28) pelo site Congresso em Foco, o governador Marconi Perillo venderá a área do heliporto Cachoeira, localizada ao lado do Estádio Serra Dourada, Jardim Goiás, avaliada em R$ 100 milhões.

Gravações da Operação Monte Carlo, deflagrada em fevereiro de 2012, revelam que Carlinhos Cachoeira pretendia construir o heliporto por meio de uma Parceria Público Privada (PPP) entre o Governo de Goiás e empresários do ramo farmacêutico.

Segundo o superintendente de Gestão e Finanças da Secretaria de Planejamento, Wagner Portela, os lotes somam cerca de 30 mil metros, mas possuem problemas na documentação, com isso, o projeto para a negociação sai apenas em 2013. “A gente vai recuperar essas terras e vender no que realmente interessa”, afirma Wagner, responsável pelo programa de alienação de terras.

Por outro lado, Jayme Ryncón, presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras Públicas (Agetop) e porta-voz do Governo nega a existência de um projeto para construção de um heliporto em Goiânia em parceria com Cachoeira, além de não haver qualquer tipo de negociação para venda do terreno. Porém, Marconi enviou um projeto de lei com duas listas de imóveis à Assembleia Legislativa de Goiás para que fosse autorizada a alienação de várias áreas. O primeito anúncio da venda de lotes e áreas do governo foi feito no mês de agosto pelo secretário de Planejamento, Giuseppe Vecchi. 

Ao que parece, o porta-voz do Governo, Jaime Rincón não está atualizado sobre projetos enviados à Assembleia e desconhece que Cachoeira tinha interesse em uma parceria com o Estado, mas admite que Marconi poderia ter tratado do assunto com empresários, mas que não havia desenvolvido nada sobre o tal heliporto. Rincón precisa afinar seu discurso com os passos do Governo, caso contrário, fica difícil levar em consideração as informações do porta-voz.


Leia mais sobre: Política