19 de maio de 2022
Política

Deu no O Anápolis: Marconi torra, até agosto, R$ 80,1 milhões em publicidade

Nos gastos com o setor, goiano esbanja os tucanos de São Paulo, que comandam a maior economia e população do País. Enquanto o governo paulista gastou R$ 2,9 por habitante, R$ 116 milhões em 2011, Goiás gastou R$ 12,4 por habitante, R$ 75 milhões no mesmo período.

 


(Publicado originalmente no jornal O Anápolis)

Continua após a publicidade

 

O governador Marconi Perillo (PSDB) faz jus à fama de ser generoso com gastos em publicidade. Até agosto de 2012, o tucano não poupou o dinheiro público para tentar salvar a imagem de seu governo devastado pelo Escândalo Cachoeira e torrou 80,1 milhdões de reais em publicidade. Os dados estão no site da Transparência Goiás (http://www.transparencia.goias.gov.br/).
Os gastos com propaganda do governo Marconi já superam os dispensados em todo ano de 2011, que totalizaram até dezembro 75,6 milhões de reais. Segundo o site da Transparência Goiás, o dinheiro gasto com publicidade supera os anos de 2006, quando Alcides Rodrigues assumiu o governo, 2007, 2008 e 2009. Em 2005, final de seu segundo mandato, Marconi torrou mais de R$ 124 milhões.

Mais que SP
Este ano Marconi acelerou os gastos em publicidade depois da Operação Monte Carlo, que prendeu o bicheiro Carlinhos Cachoeira em 29 de fevereiro. O Escândalo arrastou o nome do governador para as manchetes dos jornais locais de nacionais por envolvimento com chefe da Máfia da Jogatina. (Leia mais na correlata abaixo)
Proporcionalmente, os gastos do governo Marconi com publicidade superam e muito o volume gasto pelo governo de São Paulo, comandado pelo tucano Geraldo Alckmin. Em 2011, enquanto o governo paulista gastou mais de R$ 116 milhões com propaganda, ou seja, 2,9 reais por habitante, Goiás torrou mais de R$ 75 milhões, ou 12,4 reais por goiano.
Matéria da Folha de São Paulo publicidade em setembro deste ano mostra o quanto gastam com publicidade. Entre 2007 e 2011, o governo do Estado de São Paulo gastou R$ 608,9 milhões com propaganda. Esse montante corresponde a 30% do que gastou o Governo Federal no mesmo período. Em 2009, sob o governo de José Serra, os gastos com publicidade somaram R$ 173 milhões em anúncios, quase o triplo do empregado em 2007, início de sua gestão.

Continua após a publicidade

Números
Porém, o auge do esbanjamento foi em 2010, ano em que Serra realizou sua campanha derrotada à Presidência da República: R$ 17,6 milhões por mês. Em 2011, primeiro ano do atual mandato de Alckmin, o gasto anual caiu 55% em relação a 2010, mas ainda 17% maior do que em 2007.
Em gastos com publicidade, Marconi esbanja os tucanos de São Paulo, que tem maior economia e população do País. Um parâmetro para comprovar a disposição do governador de Goiás em aparecer bem na foto é comparar os recursos liberados para propaganda e para investimentos.
Em 2005, Marconi liberou mais de R$ 539 milhões em investimentos, contra R$ 124 milhões em publicidade. Em 2006, ano que Marconi ficou à frente do governo ficou até março, essa proporção foi de R$ 353 milhões para investimentos, contra R$ 51 milhões para publicidade.
Em 2007, essa diferença foi ainda maior, saltou de R$ 323 milhões, contra R$ 18 milhões. Em 2008, foi de R$ 564 milhões, com R$ 15 milhões; em 2009, R$ 433 milhões, contra R$ 77 milhões; em 2010, último ano do governo Alcides, R$ 917 milhões, contra R$ 132 milhões em publicidade.
Os dois primeiros anos desse terceiro mandato de Marconi mostra que a diferença de recursos liberados para investimentos e publicidade voltou a reduzir. Em 2011, o governo do tucano investiu R$ 274 milhões, contra R$ 75 milhões gastos com publicidade. Até agosto deste ano, essa variação foi ainda menor. Marconi investiu até o período apenas R$ 99 milhões, apenas R$ 19 milhões a mais do que foi injetado em publicidade.
Somado os dois anos, os recursos liberados para publicidade garantiram, por exemplo, a construção do Aeroporto de Cargas de Anápolis. A obra está orçada em R$ 140 milhões. Previsto para ser inaugurado em março de 2014, o aeroporto recebeu R$ 30 milhões em investimentos.
Marconi esteve no início de outubro para vistoriar a obra que o governo considera estratégica para a consolidação da Plataforma Logística Multimodal de Goiás que, segundo o governador Marconi Perillo, será lançada em janeiro de 2013.
No final do segundo mandato do tucano, a obra chegou a ser inaugurada, motivo de crítica por parte do setor empresarial porque não foi entregue completa para seu funcionamento. Na visita, Marconi e auxiliares voltou a fazer propaganda dos benefícios da Plataforma, caso de fato seja entregue como se espera.

Leia mais sobre:
Política