27 de maio de 2022
Atlético Goianiense

Márcio destaca que a invencibilidade, não torna o Atlético um time invencível

Goleiro Márcio. (Foto: Site Atlético Clube Goianiense)
Goleiro Márcio. (Foto: Site Atlético Clube Goianiense)

Quando o Atlético entra em campo, normalmente o torcedor rubro negro comemora um bom resultado. A equipe está invicta no Campeonato Goiano e lidera a competição. Mas o mesmo torcedor, sabe que jogo do Dragão tem hora para começar, mas não tem hora e nem dia para terminar.

Dos oito jogos do time na competição, três foram interrompidos por conta de problemas.

Continua após a publicidade

Na 3ª Rodada contra o Itumbiara no Estádio JK, um temporal interrompeu a partida durante mais de uma hora. Funcionários do clube mandante precisaram utilizar rodos para tirar boa parte da água do gramado.

Na 7ª Rodada no Serra Dourada no confronto diante do Trindade, foi a energia do Estádio caiu e o jogo foi paralisado. Foram 20 minutos de incerteza, até que tudo voltou ao normal e o time rubro negro bateu o adversário pelo placar de 1×0.

No último domingo (28), no Estádio Genervino da Fonseca, as fortes chuvas foram novamente um problema para o Atlético. O jogo contra o Crac teve que ser paralisado aos 27 minutos da etapa inicial e só voltou a ser realizado no dia seguinte.

Continua após a publicidade

Em campo nas três oportunidades, o goleiro Márcio observa o lado positivo nessas adversidades: “Para o nosso lado está meio complicado, mas eu puxo para o lado positivo. Estamos mostrando que o grupo tem um poder de concentração muito alto, até porque esses fatores externos ele atrapalhando no rendimento e até no resultado da equipe, mas estamos conseguindo administrar bem tudo isso”.

Único time invicto no Campeonato Goiano, o Atlético segue com o status de “o time a ser batido”. Márcio enaltece o fato e espera que isso continue por muito tempo.

“Somos a única equipe invicta, mas não significa que somos invencíveis. Acredito que somos difíceis de sermos vencidos e tomara que continuemos assim durante muito tempo. Mas vai ter uma hora que provavelmente isso pode acontecer. Temos que entender que isso é natural, mas trabalharmos muito para que isso demore a acontecer”.

Leia mais sobre:
Atlético Goianiense