23 de junho de 2024
Destaque 2

Mapa da UFG mostra avanço do novo coronavírus em Goiás

Mapa mostra cidades atingidas em GO. (Foto: Reprodução)
Mapa mostra cidades atingidas em GO. (Foto: Reprodução)

Um mapa interativo elaborado pela Universidade Federal de Goiás (UFG) mostra o avanço da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, em território goiano.

A ferramenta utiliza dados oficiais da Secretaria Estadual de Saúde (SES) e marca o número de casos por município. É possível visualizar o número de casos confirmados, óbitos e casos suspeitos, todos de acordo com as estatísticas fornecidas pela SES.

A página criada pela UFG fornece também um gráfico mostrando a curva de casos da epidemia em Goiás. A tabela começa no dia 18 de março, quando o estado já confirmava 10 pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2.

Também é possível comparar o número de casos de Goiás com os estados mais atingidos, como São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Bahia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais, além do Distrito Federal.

Separação por município

O mapa da UFG utiliza cores sobre o território do município que já teve pelo menos um caso confirmado de Covid-19. Cidades com até cinco casos aparecem com um rosa claro. Rio Verde, que já tem sete confirmações, apresenta um vermelho mais vivo, enquanto Goiânia e o Distrito Federal, com 39 e 317 casos, respectivamente, têm cores mais escuras.

Até esta terça-feira (31), o balanço da SES apontava que 13 municípios goianos já tinham casos confirmados, com esta distribuição: Goiânia (39), Rio Verde (7), Anápolis (4), Aparecida de Goiânia (2), Valparaíso de Goiás (3), Jataí (2), Itumbiara (2), Catalão (1), Silvânia (1), Luziânia (1)*, Águas Lindas de Goiás (1), Goianésia (1) e Paranaiguara (1).

Referência

A primeira ferramenta do gênero a surgir foi da Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos, utilizada como referência de dados por veículos de mídia e governos de todo o globo. O mapa compila informações divulgadas pelas autoridades locais, informando número total de infectados, mortos e curados no mundo. Também é possível, no caso dos Estados Unidos, conferir os dados por região.


Leia mais sobre: / Cidades / Destaque 2