21 de junho de 2024
Cidades

SEM ACORDO; mantido estado de greve no Transporte coletivo

A assembleia geral dos funcionários do transporte coletivo da região metropolitana de Goiânia rejeitou o reajuste de 7% para salário e a gratificação suplementar, de 10% de reajuste para o ticket alimentação e concordaram com a cesta natalina de 50% do valor do ticket alimentação e pagamento do ticket para o funcionários  que se afastar por mais de 3 dias até o limite de 15 dias.

Os motoristas e demais funcionários querem reajuste de 17%. A diferença entre a proposta e a reivindicaçãoo é grande. 

A última mediação da Secretaria do Trabalho e Emprego aconteceu no dia 16 de 16 de abril. 

Na votação, a maioria dos presentes à assembleia geral aprovou a manutenção do estado de greve e o Sindittransporte fará uma solicitação ao Ministério Público do Trabalho para  que intermedie a negociação entre as partes. Caso não se estabeleça um diálogo, a categoria irá parar  a partir de segunda-feira, 29 de abril.

Uma nova assembleia geral  já está marcada para o dia 28 de abril, às 8h30, na sede do Sindittransporte, no Setor Bueno


Leia mais sobre: Cidades

Altair Tavares

Editor e administrador do Diário de Goiás. Repórter e comentarista de política e vários outros assuntos. Pós-graduado em Administração Estratégica de Marketing e em Cinema. Professor da área de comunicação. Para contato: [email protected] .