18 de abril de 2024
Em alta

Mantendo o segmento em alta, rentabilidade de aluguéis em Goiânia cresce 50% em 3 anos

Com aumento do preço médio da locação, o mercado imobiliário segue sendo um ótimo investimento, para imóveis residenciais e comerciais
Goiânia tem um dos metros quadrados mais baratos para aluguel, no país. Foto: Márcia Cobar
Goiânia tem um dos metros quadrados mais baratos para aluguel, no país. Foto: Márcia Cobar

Mesmo após a pandemia, o mercado imobiliário em Goiânia permaneceu em crescimento. De acordo com dados da URBS, maior gestora de locação no Estado, a taxa de rentabilidade de aluguéis residenciais cresceram quase 50% em 3 anos.

Nesse meio tempo, a taxa aumentou de 0,5% para 0,7%. Segundo a locadora, a rentabilidade pode chegar a 1% se o imóvel tiver sido decorado nos últimos anos. Além disso, houve um aumento do preço médio do metro quadrado para aluguel. Apesar disso, Goiânia segue sendo uma das capitais brasileiras com preço médio de aluguel mais barato do país.

LEIA TAMBÉM: Mercado imobiliário deve crescer ainda mais em 2023, com previsão de retorno nos investimentos

A última pesquisa divulgada pela FipeZap sobre locação residencial, aponta que o preço médio do metro quadrado para aluguel em Goiânia aumentou R$ 24,26 de janeiro a junho de 2022. O crescimento foi de 23,60%, o segundo maior do período.

Ainda de acordo com a pesquisa, o maior preço de aluguel por metro quadrado, em Goiânia, é nos setores Marista e Jardim Goiás. Nos bairros nobres, o valor do metro quadrado da locação é superior a R$ 40. A alta foi superior à inflação de 4,39% medida no período pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA/IBGE).

Imóveis como investimento

Segundo o diretor de operações da URBS e especialista em mercado imobiliário, Marcell Castro, o aumento do aluguel em Goiânia foi, na verdade, apenas um reajuste de preços. “Em Goiânia, tivemos um aumento grande do aluguel, o que na verdade foi uma equalização do preço. De forma geral, o valor era muito baixo mesmo, se comparado com cidades próximas ou parecidas”, pontua. No ranking que compara 25 cidades, Goiânia está na 20ª posição, com preços mais baixos.

Para Marcell, os números apontam que o investimento em imóveis ainda é bom negócio, possibilitando segurança. “Além da rentabilidade, o imóvel é um tipo de segmento que não é atingido pela volatilidade como acontece no mercado financeiro. Com o sobe e desce da economia, papéis de empresas vendidos na bolsa, títulos de renda fixa e até os títulos públicos sofrem alterações nos seus valores e rentabilidades, algo que incomoda quem é mais conservador e deseja aplicar seu dinheiro sem tanto risco”, acrescenta.

Em relação aos imóveis comerciais, o valor do metro quadrado da locação dobrou de R$ 30 para R$ 60 no mesmo período. Para o especialista em mercado imobiliário, isso representa um aquecimento do investimento nesse tipo de imóvel, como salas comerciais em prédios, por exemplo.


Leia mais sobre: / Economia