25 de junho de 2022
Política • atualizado em 24/11/2020 às 21:19

Maguito passa por traqueostomia; “Estamos muito otimistas”, afirma Daniel

Daniel Vilela dá detalhes do quadro de saúde do pai, Maguito Vilela
Daniel Vilela dá detalhes do quadro de saúde do pai, Maguito Vilela

O candidato do MDB a prefeitura de Goiânia, Maguito Vilela foi submetido nesta terça-feira (24/11) a uma traqueostomia, devido ao tempo prolongado da intubação que vem passando. De acordo com novo boletim médico divulgado pelo Hospital Albert Einstein, o procedimento ocorreu “sem intercorrências” e o candidato continua sedado com o apoio da ECMO. O político apresenta quadro estável. Em entrevista ao Diário de Goiás, Daniel Vilela reforçou otimismo com a recuperação e disse que a traqueostomia já estava prevista para este momento.

“[A traqueostomia] facilita a pós sedação para tirar a sedação pois desde o primeiro dia ele tinha muita dificuldade de respirar com a máscara de ventilação de alto fluxo e de repente a traqueostomia pode facilitar isso, não trás essa situação de desconforto para ele”, destacou Vilela.

A traqueostomia é um procedimento cirúrgico, indicado em emergências e quando acontece intubações prolongadas, como é o caso de Maguito Vilela. O filho do candidato também destacou que a utilização do ECMO, equipamento que o ex-governador está sendo submetido deve ser retirado antes do tempo previsto. “Nós estamos muito otimistas, desde que foi adotado essa estratégia de tratamento utilizando o equipamento ECMO, ele teve um resultado até surpreendente. A gente imaginava que seriam no mínimo 15 dias de utilização do equipamento. Hoje ele está no sétimo dia e com uma reação bastante positiva, num processo mínimo de utilização deste equipamento”, pontuou.

Continua após a publicidade

Se Maguito estará livre da sedação no próximo domingo, dia das eleições, Daniel pregou cautela. “Não sei. É muito difícil a gente afirmar. É possível, mas é difícil de afirmar. Temos de aguardar as decisões médicas, de acordo com a evolução, com segurança para que quando isso acontecer ocorra com segurança para que ele continue assim. Acho que essa semana será bastante decisiva e otimista para que seja muito positiva.” 

Faz mais de um mês que o ex-governador de Goiás teve sua contaminação pelo novo coronavírus confirmada. No dia seguinte, dia 21 de outubro, o candidato foi orientado a se internar no Hospital Órion de Goiânia como medida preventiva. No entanto, cinco dias depois o quadro de Maguito apresentou uma piora e ele teve de ser transferido para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo. De lá para cá, vem lutando com as decorrências da covid-19 no organismo.

Veja o boletim médico divulgado nesta terça-feira (24/11) assinado pelos médicos Marcelo Rabahi, Carmen Barbas e Miguel Cendoroglo:
São Paulo, 24 de novembro de 2020 – O senhor Luís Alberto Maguito Vilela encontra-se internado no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, desde o dia 27 de outubro para tratamento da Covid-19. No dia 30 de outubro, a equipe médica responsável decidiu pela intubação pelo quadro de insuficiência respiratória. O paciente evoluiu bem, sendo extubado em 8 de novembro, para respiração espontânea. Em 15 de novembro, necessitou ser reintubado por piora pulmonar (inflamatória e infecciosa), seguindo em ventilação mecânica invasiva. No dia 17 de novembro, foi iniciado tratamento dialítico seguido de instalação de ECMO para possibilitar ventilação protetora pulmonar. Hoje, 24 de novembro, o quadro clínico continua estável e, em função do tempo prolongado de intubação, foi decidido pela realização da traqueostomia, que ocorreu sem intercorrências.

Continua após a publicidade