28 de fevereiro de 2024
RACISMO RELIGIOSO

Mãe de Larissa Manoela é indiciada por intolerância religiosa contra família do noivo da atriz

Delegada entende que a mensagem que a mãe de Larissa Manoela chama a família de ‘macumbeira’ atinge toda a comunidade
A acusação partiu de um print divulgado Silvana deseja, de forma irônica, feliz natal para Larissa Manoela. (Foto: Reprodução)
A acusação partiu de um print divulgado Silvana deseja, de forma irônica, feliz natal para Larissa Manoela. (Foto: Reprodução)

A mãe da cantora e atriz Larissa Manoela, a pedagoga Silvana Taques Elias dos Santos, foi indiciada na noite de quinta-feira (30), pela Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi). Silvana está sendo acusada de praticar intolerância religiosa contra o noivo da filha, André Luiz Frambach.

A acusação partiu de um print divulgado Silvana deseja, de forma irônica, feliz natal para Larissa Manoela e utiliza o termo “macumbeira” para se referir à família do noivo da atriz que é espírita kardecista. “Esqueci de te desejar… que você tenha um ótimo natal aí com todos os guias dessa família macumbeira”, escreveu em mensagem enviada no ano passado.

Segundo a delegada responsável pela investigação, Rita de Cassia Salim Tavares, a mãe de Larissa Manoela cometeu um ato de intolerância religiosa e extravasou a esfera privada. No relatório, a delegada ainda afirma que a mensagem atinge toda uma comunidade formada por religiosos de matriz africana.

“O teor da mensagem cujo conteúdo é de intolerância religiosa extravasou a esfera privada atingindo toda uma comunidade formada por religiões de matriz africana, pois foi recebida como insulto, intolerância, preconceito e ódio aos preceitos da referida religião”, diz o relatório.

De acordo com a Comissão de Combate à Intolerância Religiosa do Rio de Janeiro, a mensagem da mãe de Larissa Manoela se configura como “ato discriminatório travestido de formas contemporâneas de racismo”. A Lei que trata sobre a prática do racismo e intolerância religiosa prevê pena de até cinco anos de prisão e multa.

Na Justiça, a mãe de Larissa Manoela entrou com um pedido de arquivamento da denúncia de racismo religioso, mas foi negado. Conforme argumentado pela defesa de Silvana, não existem “indícios mínimos” de provas contra a mãe da atriz e “por isso o caso deve ser arquivado”.


Leia mais sobre: / / / Variedades

Maria Paula

Jornalista formada pela PUC-GO em 2022 e MBA em Marketing pela USP.