15 de abril de 2024
Goiás

Das cidades com mais de 100 mil habitantes, Luziânia é a que menos oferece sistema de esgoto

Município do Entorno do Distrito Federal também é o que menos oferece água canalizada
Sistema de esgosto de Luziânia, segundo IBGE, atende apenas 52,8% da população. (Foto: reprodução)
Sistema de esgosto de Luziânia, segundo IBGE, atende apenas 52,8% da população. (Foto: reprodução)

Apesar de ser uma das cidades mais populosas de Goiás, com mais de 200 mil habitantes, Luziânia tem um sistema de esgoto que atende apenas 52,8% da população. Os dados são do Censo Demográfico 2022 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em números divulgados nesta sexta-feira (23) e que mostraram, ainda, que a nível nacional, o Brasil ainda tem cerca de 49 milhões de habitantes sem atendimento adequado de esgotamento sanitário.

É o caso de Luziânia, em que apenas pouco mais da metade da população pode ter acesso ao serviço que é de responsabilidade do governo. Dentre as cidades com mais de 100 mil habitantes em Goiás, que são 15, inclusive, o município do Entorno do Distrito Federal é o que menos oferece esgotamento sanitário e, também, água canalizada.

Depois de Luziânia, está Senador Canedo, localizado na região metropolitana de Goiânia, com apenas 61% da população com acesso ao sistema de esgoto. Depois há Novo Gama, com 66,9%, Trindade, com 69,3% e Águas Lindas de Goiás, com 72,2%. Todas as outras, tem 80% ou mais, veja a lista abaixo.

Catalão – 80,2%
Aparecida de Goiânia – 81,8%
Planaltina – 82,3%
Formosa – 83,2%
Valparaíso – 86%
Goiânia – 90,7%
Jataí – 92,4%
Rio Verde – 93%
Itumbiara – 96,8%

Em relação à água canalizada, Luziânia oferece o serviço para 98,8% da população, enquanto todos os outros municípios com mais de 100 mil habitantes em Goiás registraram 99% ou mais. Catalão, por sua vez, é o único que, segundo o IBGE, oferece água canalizada para 100% da população.

Coltando ao quesito do esgoto, o Diário de Goiás entrou em contato com a Prefeitura de Luziânia para saber, da atual gestão, o por quê o município oferece o serviço a apenas 52% da população, porém não recebemos o retorno da solicitação até a publicação desta matéria. O espaço segue aberto.

Leia também: Goiânia é a capital no Centro-Oeste onde a coleta de lixo mais atende a população


Leia mais sobre: / / / Notícias do Estado

Carlos Nathan Sampaio

Jornalista formado pela Universidade Federal e Mato Grosso (UFMT) em 2013, especialista Estratégias de Mídias Digitais pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação de Goiânia - IPOG, pós-graduado em Comunicação Empresarial pelo Senac e especialista em SEO.