24 de maio de 2024
Aumento

Lula sanciona reajuste de 9% aos servidores do Executivo

O aumento dos salários dos servidores federais começa a valer em maio, sendo pago no salário de junho, incluindo aposentados e pensionistas
O presidente Lula assinou a sanção que determina o aumento dos salários nesta sexta-feira (28). Foto: José Cruz/Agência Brasil
O presidente Lula assinou a sanção que determina o aumento dos salários nesta sexta-feira (28). Foto: José Cruz/Agência Brasil

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sancionou, nesta sexta-feira (28), a lei que reajusta em 9% o salário de servidores federais. De antemão, o governo federal assinou um acordo com os sindicatos e entidades representativas, sobre o aumento, em março deste ano.

Desse modo, o acordo concede o reajuste de forma linear a todas as categorias, incluindo aposentados e pensionistas, e começa a valer em 1° de maio. Portanto, sendo pago no salário de 1° de junho.

LEIA TAMBÉM: Governo Lula articula CPMI a seu favor para cassar “todos” deputados bolsonaristas; entenda

Nesse sentido, para garantir o pagamento dos reajustes, o Executivo enviou projeto de lei ao Congresso Nacional para alterar o Orçamento Geral da União de 2023. O texto ajustou a peça orçamentária sem alterar a dotação de R$ 11,2 bilhões que estava prevista na Lei Orçamentária Anual (LOA) para a reposição de perdas salariais.

Assim sendo, esse é o primeiro acordo para reajuste de servidores públicos desde 2016. Neste ano, a Mesa Permanente de Negociação entre servidores e governo federal foi reaberta com a participação de cerca de 100 entidades sindicais dos servidores públicos.

Por fim, o presidente Lula destacou as negociações e o diálogo com os servidores do Executivo. “Foram anos sem sentar para conversar com sindicatos, governadores, lideranças. Um governo deve ser muito mais gente do que apenas o presidente”, pontuou.

Com informações da Agência Brasil


Leia mais sobre: / Política

Luana Cardoso

Luana

Estagiária de Jornalismo do convênio entre a UFG e o Diário de Goiás.