28 de maio de 2024
Gestão

Apesar de estar “ao lado”, Lula encerra o ano sem ter cumprido agenda em Goiás e outros 7 estados

Em resposta pelas viagens ou ausências de Lula, a gestão do petista respondeu à mídia que pretende visitar os restante dos estados em 2024
Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante celebração de Natal dos Catadores, Catadoras e População em Situação de Rua, no Estádio Mané Garrincha, no Distrito Federal. (Foto: Ricardo Stuckert / PR)
Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante celebração de Natal dos Catadores, Catadoras e População em Situação de Rua, no Estádio Mané Garrincha, no Distrito Federal. (Foto: Ricardo Stuckert / PR)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vai encerrar 2023, seu primeiro ano de governo do terceiro mandato, sem ter cumprido agenda em Goiás e outros sete estados brasileiros. Apesar disso, o chefe do Executivo percorreu milhares de quilômetros em diversas partes do Brasil e do mundo.

Além de Goiás, Lula também foi ausente em Minas Gerais, segundo mais populoso, com 20 milhões de habitantes, e o segundo maior colégio eleitoral, Acre, Alagoas, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Santa Catarina e Tocantins.

Vale lembrar que, neste seu terceiro mandato, Lula tem como prioridades a “reinserção” do Brasil na geopolítica internacional e por isso decidiu viajar por praticamente todos os continentes, para visitas oficiais a alguns países e para participar de cúpulas de fóruns internacionais. Por isso, foram 15 viagens ao exterior, em um total de 24 países: Estados Unidos, China, França, Argentina e em nações africanas, por exemplo. Também participou de grandes cúpulas, como a do G20, a do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) e a COP28, a conferência das Nações Unidas para mudanças climáticas.

Em resposta pelas viagens ou ausências de Lula, a gestão do petista respondeu à mídia que pretende visitar os restante dos estados em 2024.

“Desde janeiro de 2023, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem se dedicado ao projeto de reconstrução de programas e ações do governo que [são] fundamentais para a melhoria da qualidade de vida da população e que foram negligenciados na gestão anterior e para reestabelecer o ambiente de diálogo democrático com governos estaduais e municipais”, diz parte da nota, que cita, ainda, o encontro de Lula com os 27 governadores para discutir as ações consideradas prioritárias a serem realizadas pelo governo federal em cada estado.

Leia também: Nas redes sociais, Lula afirma que 2023 foi o ano de recuperar o Brasil e “arrumar a casa”


Leia mais sobre: Política

Carlos Nathan Sampaio

Jornalista formado pela Universidade Federal e Mato Grosso (UFMT) em 2013, especialista Estratégias de Mídias Digitais pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação de Goiânia - IPOG, pós-graduado em Comunicação Empresarial pelo Senac e especialista em SEO.