21 de julho de 2024
Economia

Lula anuncia criação de ministério para incentivar empreendedorismo e gerar empregos

O presidente afirmou que a criação desse ministério é uma forma de o Estado cumprir seu papel de proporcionar um ambiente favorável para que todos possam participar ativamente da economia. Lula lembrou que os pequenos negócios são responsáveis por 60% a 70% dos empregos formais no país
Conversa com o Presidente, transmitido pelo Canal Gov. Foto: Divulgação/Agência Brasil
Conversa com o Presidente, transmitido pelo Canal Gov. Foto: Divulgação/Agência Brasil

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) anunciou nesta terça-feira (29), em seu programa semanal “Conversa com o Presidente”, que pretende criar um novo ministério para tratar de assuntos ligados a pequenas e médias empresas.

Com essa medida, o governo federal terá 38 pastas e buscará criar mais de 2 milhões de empregos formais até o fim do ano, após criar 1.023.540 vagas no primeiro semestre de 2023.

Lula destacou que sua proposta não se limita às formas convencionais de trabalho, pois há uma grande parte da população que deseja investir em seus próprios negócios. Para isso, o presidente sugeriu a criação do Ministério da Pequena e Média Empresa, Cooperativas e Empreendedores Individuais.

“Mas sabemos que tem muita gente que não quer carteira assinada. Está cheio de gente que está querendo ser empreendedor individual, ser empreendedor coletivo. Então nós vamos criar, eu estou propondo a criação do ministério da pequena e média empresa, das cooperativas e dos empreendedores individuais, para que tenha um ministério específico para cuidar dessa gente que precisa de crédito e de oportunidade”, disse Lula.

Empregos formais

O presidente afirmou que a criação desse ministério é uma forma de o Estado cumprir seu papel de proporcionar um ambiente favorável para que todos possam participar ativamente da economia. Lula lembrou que os pequenos negócios são responsáveis por 60% a 70% dos empregos formais no país.

“É fundamental garantirmos que eles tenham acesso ao crédito necessário para iniciar suas atividades. Por isso, meu objetivo é valorizar os empreendedores individuais, as cooperativas e as pequenas e médias empresas. O fortalecimento desses segmentos não só beneficia diretamente essas iniciativas, mas também impacta positivamente as grandes empresas, os salários e a qualidade de vida da população. Isso cria um ciclo virtuoso no qual o crescimento econômico é impulsionado pela distribuição equitativa de oportunidades”, enfatizou o presidente.

Lula já tinha o plano de criar um ministério para pequenas e médias empresas, cooperativas e empreendedores individuais desde a campanha eleitoral de 2022. Porém, ao montar seu governo, ele incluiu essa temática na Secretaria da Micro e Pequena Empresa e Empreendedorismo, que faz parte do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, comandado pelo vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB).

Fonte: Agência Brasil.


Leia mais sobre: / / / / Brasil