24 de maio de 2024
Eleições • atualizado em 13/07/2022 às 16:02

Lula ainda tem interesse em aliança entre PT e PSDB de Marconi Perillo, diz Aava Santiago

Vereadora tucana afirma que as portas estão abertas para uma composição não só com petistas, mas também com Gustavo Mendanha
Na avaliação de Aava Santiago, tendência é de união das oposições (Foto: Divulgação/Câmara Municipal de Goiânia)
Na avaliação de Aava Santiago, tendência é de união das oposições (Foto: Divulgação/Câmara Municipal de Goiânia)

A vereadora e presidente do PSDB em Goiânia, Aava Santiago disse, em entrevista ao Diário de Goiás, que interlocutores do ex-presidente Lula (PT) ainda “demonstram interesse em conversar” com o ex-governador Marconi Perillo (PSDB) sobre uma possível aliança entre os dois partidos em Goiás.

Na sua avaliação, a tendência é de união das oposições contra o governador Ronaldo Caiado (União Brasil). “Até que ponto e em qual período isso vai acontecer, a gente ainda não consegue responder.”

O apoio do tucano a Lula em um eventual segundo turno já é praticamente dado como certo, mas setores mais ligados ao bolsonarismo que defendem Marconi dificultam uma aproximação já no primeiro turno. Nos bastidores, petistas reclamam que o ex-governador tem articulado com o PT no plano nacional e ainda não procurou a cúpula goiana.

De acordo com Aava Santiago, só não existe possibilidade de aliança do PSDB com o deputado federal Major Vitor Hugo (PL) e o próprio Caiado, ou seja, as portas também estão abertas para uma composição com o ex-prefeito de Aparecida de Goiânia Gustavo Mendanha (Patriota).

A Associação Goiana de Ex-prefeitos (Agexp) trabalha justamente para viabilizar uma chapa com Mendanha e Marconi. Contudo, o presidente estadual do Patriota, Jorcelino Braga, já afirmou ao Diário de Goiás que “a chance de união é zero”.

Chapa tucana

Para Aava Santiago, no evento do PSDB, marcado para ocorrer no sábado (16/07), Marconi deve mesmo ser confirmado como candidato ao governo. “É o clamor da maioria dos aliados, e também o meu desejo. Nos últimos meses, ele tem ouvido as pessoas e revisitando lugares onde sempre teve força. O anúncio da candidatura ao governo é um movimento natural.”

LEIA TAMBÉM: Após possíveis composições com PT e Mendanha, PSDB define futuro político nesta semana
LEIA TAMBÉM: Candidatura de Marconi Perillo ao governo “vai causar uma revoada” na base governista, diz presidente do Cidadania em Goiás

A vereadora tucana declarou, ainda, que há diálogo com possíveis dissidentes caiadistas que buscam espaço para uma candidatura ao Senado. “O governador não se mostra capaz de aglutinar aliados em torno de si, e essas lideranças insatisfeitas têm procurado Marconi, que nunca fecha as portas”, frisou.

No momento, os pré-candidatos a senador que mais dão sinais de rompimento com a base de Caiado são o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego), Lissauer Vieira (PSD), e Luiz Carlos do Carmo (PSC), que quer tentar a reeleição.


Leia mais sobre: / / Política