13 de julho de 2024
Destaque • atualizado em 26/11/2021 às 19:40

Lançado em Goiânia, o livro Memorial da Verdade conta a história de Lula e a Lava Jato

O Memorial da Verdade relata o passo a passo de Lula e de seus advogados e mostra a perseguição política montada a partir da operação da Lava Jato. (Foto: Divulgação)
O Memorial da Verdade relata o passo a passo de Lula e de seus advogados e mostra a perseguição política montada a partir da operação da Lava Jato. (Foto: Divulgação)

O livro documental Memorial da Verdade será lançado nesta sexta-feira (26) em Goiânia. O documento histórico mostra como e por que Lula foi alvo da operação Lava Jato e pelo ex-juiz e ex-ministro de Bolsonaro, Sergio Moro.  

Em entrevista ao Diário de Goiás, na tarde desta sexta-feira, Tânia Maria de Oliveira, doutora em direito, pesquisadora, assessora jurídica no Senado Federal, disse que o livro foi pensado pelo Comitê Lula Livre. De acordo com ela, Memorial da Verdade foi construído em um rápido período e passou por diversas mãos, incluindo advogados do ex-presidente Lula.

O Memorial da Verdade relata o passo a passo de Lula e de seus advogados e mostra a perseguição política montada a partir da operação da Lava Jato.

A história conta como a Lava Jato retrocedeu a democracia e destruiu a economia brasileira, que teve como ator principal o ex-juiz Sérgio Moro, julgado parcial pelo STF no processo que anulou as ações que levaram Lula, injustamente, à prisão por 580 dias e que agora se apresenta como candidato à Presidência da República.

De acordo com Tânia Mara, em 7 anos de operação Lava Jato, a sociedade criou uma definição imaginária de que ali, estavam bons moços e juízes que iriam acabar com a corrupção no país.

”A operação Lava Jato criou, com todo seu aparato e mídia, criou no imaginário da sociedade, aquela imagem de bons moços que estaam ali para combater a corrupção, empresários, então muitas pessoas da sociedade acreditaram que realmente existia ali um conjunto de procuradores da República e um juiz que queriam realmente desbaratar esquemas de corrupção no país. Mas infelizmente isso era apenas uma farsa”, destaca.

Tania ainda lembra do desfecho da ex-presidente Dilma Rousseff, em sua opinião, a parte mais assustadora da Lava Jato, foi o ”grampo” envolvendo Dilma.

”Aquela situação ali, tem uma série de ilegalidades que elas são completamente absurdas. A gente nunca viu isso em país nenhum”, afirma.

Lula candidato a presidente

O fato da operação Lava Jato ter sido desmascarada, torna improvável que se tente novamente usar o Poder Judiciário para impedir que se candidate a presidente em 2022.

Tânia explica que não existe mais processos remanescentes, e sim alguns procedimentos que foram iniciados na operação Lava Jato e que tem sido arquivados. ”Não existe nenhum processo remanescente capaz de impedir Lula de se candidatar. Seria uma acrescência que não pode ser repetida, não tem espaço pra isso no poder judiciário”, completa Tânia.

O livro Memorial da Verdade será lançado na noite desta sexta-feira na Casag, localizada no setor Central de Goiânia. Recentemente, o livro ganhou uma versão em formato de minidocumentário, do qual os dois primeiros episódios já fora ao ar. Assista abaixo:

Leia também:


Leia mais sobre: / Destaque / Política

Leonardo Calazenço

Jornalista - repórter de cidades, política, economia e o que mais vier! Apaixonado por comunicação e por levar a notícia de forma clara, objetiva e transparente.