13 de julho de 2024
Política

Levar filha à escola com carro oficial vira inquérito contra vereador

A promotora de Justiça Villis Marra requisitou à Polícia Civil instauração inquérito policial para apurar denúncia de crime de peculato, em razão de possível uso indevido de veículo da Câmara de Goiânia em proveito próprio pelo vereador Rusembergue Barbosa Ribeiro de Almeida.
Há informações de que ele estaria usando veículo do Legislativo para levar sua filha todos os dias em uma faculdade na Praça Universitária, por volta das 11 horas aproximadamente. A promotora solicitou, inclusive, o auto de prisão em flagrante, uma vez que o crime estaria sendo praticado todos os dias. A apuração do inquérito poderá subsidiar denúncia criminal contra o vereador.
Villis Marra também é a autora da ação civil proposta contra o vereador e sua filha e que culminou com a decisão judicial que determinou que  a Câmara Municipal de Goiânia recolha sua frota de veículos, após as 18 horas, sob pena de multa diária de R$ 1 mil por carro que ficar fora da garagem. Essa ação, no âmbito cível, questionou provável ato de improbidade praticado por  Rusembergue. Neste processo, o MP havia pedido o afastamento do vereador, o que lhe foi negado, em pedido liminar.  No mérito, a promotora ainda espera a sua condenação baseada na Lei de Improbidade Administrativa.
Com informações da Assessoria de Comunicação Social do MP-GO )


Leia mais sobre: Política

Altair Tavares

Editor e administrador do Diário de Goiás. Repórter e comentarista de política e vários outros assuntos. Pós-graduado em Administração Estratégica de Marketing e em Cinema. Professor da área de comunicação. Para contato: [email protected] .