18 de abril de 2024
Luto • atualizado em 06/01/2024 às 12:14

Lenda do futebol e tetracampeão mundial Zagallo morre aos 92 anos, no Rio de Janeiro

O ídolo do futebol brasileiro estava internado desde o dia 26 de dezembro e morreu por falência múltipla de órgãos
Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Reprodução/Instagram

O grande ídolo do futebol brasileiro, Mario Jorge Lobo Zagallo, morreu aos 92 anos na noite desta sexta-feira (5) no Hospital Barra D’Or, no Rio de Janeiro. O ex-jogador estava internado desde o último dia 26 de dezembro e teve falência múltima de órgãos devido a progressão de comorbidades já existentes.

A morte foi comunicada em seu perfil nas redes sociais. “Um pai devotado, avô amoroso, sogro carinhoso, amigo fiel, profissional vitorioso e um grande ser humano. Ídolo gigante. Um patriota que nos deixa um legado de grandes conquistas”, dizia a publicação.

Com a saúde debilitada há um tempo, devido a idade avançada, o ex-jogador já havia passado por algumas internações hospitalares em 2023. A última delas foi em setembro, por infecção urinária. Conhecido pelo bordão “Vocês vão ter que me engolir”, Zagallo deixa seu legado para o futebol brasileiro.

Zagallo foi tetracampeão mundial de futebol. Foto: Reprodução/Instagram

Em seu histórico profissional no futebol, Zagallo colecionava várias conquistas e títulos. O ex-jogador era tetracampeão mundial no esporte, vencedor das Copas do Mundo de 1958 e 1962, como jogador, de 1970, como técnico, e em 1994, como coordenador técnico. Única pessoa a estar presente em quatro títulos mundiais da modalidade esportiva.

O velório do ídolo do futebol será na sede da CBF na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, aberto ao público a partir das 9h30 do domingo (7). O sepultamento está marcado para às 16h, no Cemitério São João Batista.

Vários clubes do Brasil prestaram homenagens à Zagallo nas redes sociais. Entre eles Atlético, Goiás e Vila Nova no futebol goiano.


Leia mais sobre: Esportes / Geral

Luana Cardoso

Luana

Estagiária de Jornalismo do convênio entre a UFG e o Diário de Goiás.