25 de junho de 2022
Política

Leitura do relatório final da CPMI do Cachoeira ficou para quarta

O relatório final da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPI) do Cachoeira será divulgado na quarta-feira (21). A reunião, marcada inicialmente para terça-feira (20), foi transferida e terá início a partir das 10h15.

 O relator, deputado Odair Cunha (PT-MG), adiantou por meio de seu blog que deverá pedir o indiciamento de todos os convocados que se recusaram a depor.

Continua após a publicidade

A CPI é presidida pelo senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) e encerrará seus trabalhos em 22 de dezembro.

A reunião para apresentação do relatório será realizada na Sala 2 da Ala Senador Nilo Coelho do Senado Federal.

O texto, elaborado pelo senador Odair Cunha, não deve ser o único documento a ser apreciado, já que parlamentares independentes e de oposição pretendem apresentar voto em separado. O relator trabalha para fechar o texto, que deve ter mais de mil páginas. Em seu blog, Odair cunha adiantou que o texto será “contundente” e  informou que pedirá o indiciamento de todos os depoentes que se recusaram a falar na comissão de inquérito.

Continua após a publicidade

O deputado afirma ter analisado 69.694 páginas referentes a sigilos bancários, 11.333 folhas relativas a quebras de sigilo fiscal de 75 pessoas físicas e jurídicas e, ainda, 45.594 páginas de extratos de ligações telefônicas. Somando documentos, planilhas, fotos, vídeos, extratos, áudios e relatórios analíticos, chega-se ao total de 1,1 terabyte de informações recebidas.

Depois de apresentado o relatório, haverá reuniões para leitura, discussão e finalmente votação do documento. Nessa fase, pode haver concessão de vista pelo prazo máximo e improrrogável de cinco dias, conforme Regimento Interno do Senado, que permite ainda o voto em separado aos integrantes da comissão que não concordarem com o relator. (Informações da Agência Senado)

Leia mais sobre:
Política