24 de maio de 2024
Resposta • atualizado em 14/09/2022 às 19:44

Kajuru e Vanderlan reagem à crítica de Marconi sobre senadores

Kajuru disse que Perillo está ‘desesperado’ e Vanderlan afirma que o tucano “erra não identificar sobre quem está falando”
Senadores reagem a crítica de Marconi. (Foto: Montagem / DG)
Senadores reagem a crítica de Marconi. (Foto: Montagem / DG)

Senadores em mandato reagiram à fala do ex-governador Marconi Perillo (PSDB) que disse na terça-feira (13/09) que seu objetivo ao voltar para o Senado Federal era devolver o protagonismo de Goiás a Casa Alta do parlamento. Desafeto histórico do tucano, Jorge Kajuru (Podemos) disse ao Diário de Goiás que o senatoriável está ‘desesperado’ enquanto Vanderlan Cardoso (PP) respondeu que ao devolver os ataques do radialista, Marconi “erra ao não identificar sobre quem está falando”.

“Não adianta chegar no Senado e não ter influência e nem ter condições de ajudar a influenciar importantes decisões para o Brasil”, pontuou o tucano ontem (13) em sabatina concedida a Fecomércio. Ao ser questionado os motivos de sua vontade em retornar ao Senado Federal, Marconi justificou. “Exatamente a possibilidade de devolver ao nosso estado o protagonismo perdido nos últimos anos, nesta que é a casa legislativa mais importante do país. O senado é a Casa da Federação e dos Estados. E o estado de Goiás com a força que temos, com quase sete milhões e meio de pessoas que produzem precisa ter uma representação a altura da importância”, destacou.

Em certo momento, Marconi fez referência direta a Jorge Kajuru, sem citar seu nome. “O senador que ganhou de mim até hoje não disse ao que veio. Ganhou no grito, ganhou xingando, ganhou com fake”, rememorou.

Kajuru contesta. Diz que não trabalha com fakes e apenas expõe ‘verdades’ a respeito do ex-governador e de forma irônica o senador diz que Marconi vai sim, devolver Goiás ao protagonismo nacional. “O Jornal Nacional vai ficar feliz com ele voltando ao Senado Federal. O Jornal Nacional vai ter matéria todo o dia. Você já viu alguma pauta positiva sobre o Governo de Goiás aparecer no Jornal Nacional quando ele era governador? Era só escândalo”, destacou.

Para Kajuru, Marconi está desesperado. “Porque vai perder as eleições”, salienta. “O que nós, senadores goianos, temos a ver com isso?”, indaga. De acordo com o radialista, seu trabalho de continuar sua campanha contra Marconi, ao lado do delegado Waldir Soares, seu candidato ao Senado Federal. “Goiás não pode voltar de forma com alguém como ele [Marconi]. Ele tem de ir embora de Goiás. Ele tem de voltar para São Paulo. Deixa ele ficar lá. Com o dinheiro que ele tem, ele pode morar onde ele quiser”, complementou.

Marconi erra ao generalizar bancada, afirma Vanderlan

Vanderlan disse que Marconi acabou errando ao generalizar suas críticas aos senadores. “Tenho tranquilidade e convicção do quanto nosso trabalho tem colocado o estado de Goiás em posição de destaque nacional”, destacou.

Cardoso, no entanto, sabe que os ataques são direcionados a Kajuru e que estas não lhe atingem. “Acredito que, para devolver os ataques vindos do senador Jorge Kajuru, o candidato Marconi Perillo erra ao não identificar sobre quem ele está falando. Mas, penso eu, que as suas falas foram direcionadas ao seu rival, e por isso não me atingem. Principalmente porque estamos conseguindo, com nosso trabalho, grande representatividade nacional”, pontuou.

O senador pontuou vários projetos importantes que impactam Goiás no cenário nacional. “Fui relator da MP 936, a mais importante dos últimos anos, que beneficiou diretamente mais de 68 milhões de brasileiros, tirando 38 milhões da invisibilidade e garantindo emprego para mais de 11 milhões de pais e mães de família em todo o País”, rememorou.

Vanderlan ainda destacou que conduziu um grupo de trabalho que deu às Universidades Federais Supernovas, como Jataí, Catalão, Agreste de Pernambuco, Rondonópolis, Delta do Parnaíba e Norte do Tocantins, autonomia financeira. “Havia universidades que esperavam por isso há mais de 40 anos, ou seja, na época que Marconi esteve no Senado elas já esperavam um senador com representatividade suficiente para conseguir essa autonomia. Não teve na época dele, mas sim agora”, destacou.

Por fim, pontuou que apesar de saber que Marconi não se referia à ele, concorda com o tucano: Goiás precisa de um senador que o ajude a trabalhar pelo estado e pelo Brasil. “E esse senador se chama Wilder Morais. Com ele, ao meu lado no Senado, iremos duplicar a representatividade de Goiás e conquistaremos ainda mais benefícios para a nossa população”, pontuou.

Apesar de ter em seu partido a candidatura do presidente da legenda, Vilmar Rocha, Vanderlan acredita que Wilder Morais seja a melhor opção. “além de experiência por ter sido senador por seis anos, ele tem o nome limpo, nunca foi preso e nunca se envolveu em escândalos de corrupção. Com certeza Goiás tem muito a ganhar com a eleição de Wilder Morais”, concluiu.

O senador Luiz do Carmo (PSC) foi procurado pela reportagem mas estava em viagem e não respondeu às ligações. O espaço poderá ser atualizado caso haja, manifestação.


Leia mais sobre: / / / / / Eleições 2022 / Política

Domingos Ketelbey

Jornalista e editor do Diário de Goiás. Escreve sobre tudo e também sobre mobilidade urbana, cultura e política. Apaixonado por jornalismo literário, cafés e conversas de botequim.