16 de julho de 2024
Catalão • atualizado em 28/04/2024 às 12:28

Justiça Eleitoral inverte o jogo em Catalão

Disputa acirrada no Sul de Goiás. A eleição municipal de Catalão começou prometendo fortes embates entre os candidatos e grandes emoções para o eleitorado. De um lado, o ex-prefeito da cidade, Adib Elias (PMDB), do outro, o presidente da Assembleia Legislativa, Jardel Sebba (PSDB). No meio, o empresário do ramo têxtil, Giovani Cortopassi (PHS). Na arbitragem do primeiro tempo, a Justiça Eleitoral. O placar, que parecia 1×0 para candidato da situação estadual, agora segue empatado e com grandes possibilidades de virada.

 

Jardel saiu na frente neste jogo político contando com a inviabilização da candidatura de Adib. O tucano iniciou sua campanha com a propagação da reprovação das contas do adversário pelo Tribunal de Contas dos Municípios, o que ainda pode enquadrá-lo como Ficha Suja. O que o presidente não contava era com a indefirição do registro de sua candidatura, proferida ontem, 1, pelo juiz da oitava zonal eleitoral de Catalão. 1×1.

Adib foi condenado pelo TCM por onerar os cofres municipais em um montante de R$ 637 mil. O valor teria sido utilizado para o pagamento de empresas contratadas em processos de licitações supostamente facilitados, além da suspeita de superfaturamento. Em sua defesa, o ex-prefeito da cidade devolveu todo valor considerado desviado pelo Tribunal e segue com recurso no STJ.

A impugnação de Jardel Sebba foi pela condenação de sentença proferida pelo desembargador federal do TRF. Assessoria jurídica do Tribunal informou que a decisão foi dada pela “falta de autorização do hospital para realização de cirurgia (laqueadura tubária), cumulada com emissão de guias constando procedimento diverso do realizado e com a ciência e participação do diretor do hospital (na época, Jardel Sebba), visando obter o respectivo recebimento do Sistema Único de Saúde”.

Conforme a sentença do juiz André Novaes, o candidato é enquadrado como Ficha Suja, tornando-se inelegível por oito anos sem recursos em instâncias superiores. Em nota, o tucano declarou que já se encontra em tramitação no STJ, recurso hábil à suspensão da inelegibilidade apontada na decisão. Sobre a campanha, ele informa que não haverá qualquer interrupção e todos os atos de propaganda serão mantidos.

O primeiro turno de Catalão será resolvido na Justiça. Mesmo sem possibilidades de previsão de resultados, a defesa jurídica de Adib Elias segue animada com os últimos acontecimentos. Segundo informações da assessoria, a defesa está bem encaminhada e a possibilidade de impugnação é praticamente nula. Já para Jardel Sebba, a sentença está dada.

A briga, dos antigos rivais, pode nem chegar aos eleitores que, historicamente, têm preferido os peemedebistas. No entanto, estamos longe do fim. Nos bastidores, um deputado ligado a Jardel Sebba antecipou: “Em Catalão virou questão de honra!”


Leia mais sobre: Catalão / Eleições 2012