21 de maio de 2024
NA ESPANHA

Julgamento de Daniel Alves por acusação de estupro começa nesta segunda (5)

Em depoimentos iniciais, Daniel Alves negava encontros sexuais com a mulher, afirmando inclusive que não a conhecia
Na Espanha a denúncia de violação é investigada sob acusação geral de agressão sexual. (Foto: Reprodução)
Na Espanha a denúncia de violação é investigada sob acusação geral de agressão sexual. (Foto: Reprodução)

O julgamento do jogador de futebol Daniel Alves começou nesta segunda-feira (5), pela acusação de agredir sexualmente uma mulher no banheiro de uma boate em Barcelona, em dezembro de 2022. Alves foi preso em janeiro do ano passado e está em prisão preventiva na cidade.

Em depoimentos iniciais, Daniel Alves negava encontros sexuais com a mulher, afirmando inclusive que não a conhecia. Entretanto, caindo em contradição, mais tarde ele disse ter feito sexo consensual com a acusadora, acrescentando que a primeira negativa seria uma tentativa de proteger o casamento.

Na Espanha a denúncia de violação é investigada sob acusação geral de agressão sexual, com condenações podendo levar a penas de prisão entre quatro e 15 anos. Um procurador público pede que Daniel Alves se submeta a pena de prisão de nove anos e que pague a indenização no valor de 150.000 euros à mulher.

Como será o julgamento

O julgamento será composto por um painel de três juízes – Isabel Delgado Pérez, Luís Belestá Segura e Pablo Diez Noval – e deve durar três dias no mais alto tribunal de Barcelona e incluirá o depoimento de Alves, a suposta vítima e de cerca de outras 30 pessoas. A vítima testemunhará por uma tela e na gravação do julgamento a voz e a imagem serão distorcidas, com objetivo de proteger a identidade dela.

Na quinta-feira (1º), o Tribunal de Barcelona rejeitou o pedido do Ministério Público da Espanha para que a audiência fosse realizada a portas fechadas, portanto, as sessões serão abertas, com presença da imprensa em sala à parte, mas captações de áudio e imagem não são permitidas.

No primeiro dia de julgamento, nesta segunda-feira, a expectativa é que Daniel Alvez e outras seis pessoas deponham. Já no segundo dia, outras 22 serão ouvidas e o terceiro dia será para análise de dados periciais, como por exemplo as imagens das câmeras de segurança da boate em que tudo aconteceu.

Até a sentença ser anunciada, Daniel Alves permanecerá preso de forma preventiva. Caso seja condenado, o ex-jogador deve permanecer recluso no máximo seis anos. No início do caso judicial, a defesa de Alves pagou à Justiça o valor de 150 mil euros de indenização à jovem.


Leia mais sobre: / / / / / / Mundo

Maria Paula

Jornalista formada pela PUC-GO em 2022 e MBA em Marketing pela USP.