28 de fevereiro de 2024
Cidades • atualizado em 09/11/2020 às 11:16

Jovem é preso em Aparecida de Goiânia suspeito de aplicar golpes em vendas de carro pela OLX

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Um jovem de 24 anos foi preso na última quarta-feira (4), no Papillon Park, em Aparecida de Goiânia, suspeito de aplicar golpes em compra e venda de veículos pelo site OLX.

Segundo a Polícia Civil, ele recrutava pessoas para fornecer a conta bancária que seria beneficiada com depósitos das vítimas dos golpes. Em seguida, o jovem sacava os valores. Em um caso, com uma vítima do Distrito Federal, R$ 59 mil foram depositados em contas dos envolvidos no dia 17 de fevereiro deste ano.

O golpe era aplicado da seguinte maneira: o estelionatário duplica o anúncio do veículo verdadeiro em um falso anúncio e induz a erro tanto o vendedor da oferta verídica quanto o comprador do anúncio falso. O estelionatário negocia a compra do veículo com o anúncio verdadeiro e depois o vende para o comprador no anúncio falso.

Quando o comprador solicita que seja vistoriado o veículo para pagamento, o estelionatário indica o local onde o verdadeiro veículo se encontra, a todo tempo, e cria histórias para as vítimas não se comunicarem.

O estelionatário recebe os valores em depósito bancário do comprador e realiza falso depósito bancário ao vendedor. Ao final, o estelionatário recebe o valor do veículo, gerando prejuízo ao comprador que deposita os valores e ao vendedor verdadeiro, que às vezes entrega o veículo ao comprador.

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito preso em Aparecida de Goiânia já respondia em liberdade pelos crimes de tráfico de drogas, porte de arma, receptação, violência doméstima e outro estelionato.

Na investigação sobre os golpes na OLX, três pessoas da associação criminosa já foram identificadas. O suspeito preso ficou em silêncio durante o interrogatório.

Ao todo, duas pessoas foram indiciadas neste inquérito policial pelos delitos de estelionato e associação criminosa – uma mulher que alugou a conta bancária e um responsável pelo golpe e saque dos valores. O inquérito foi remetido ao Poder Judiciário e ambos os indiciados já foram denunciados pelos crimes pelo Ministério Público.


Leia mais sobre: / Aparecida de Goiânia / Cidades / Destaque 2