25 de maio de 2022
Cidades

Jornalista é assassinado em Goiânia

O cronista esportivo Valério Luiz de Oliveira foi assassinado no início da tarde desta quinta-feira, 5, com cinco tiros disparados por um motociclista ainda não identificado. O crime ocorreu em frente o estúdio da Rádio Jornal 820, no Setor Serrinha, onde Valério trabalhava.

 

Continua após a publicidade

 Seu pai, também jornalista Mané de Oliveira, se diz indignado e afirma saber quem é o responsável: “Mataram meu filho, eu sei quem foi que mandou matar meu filho. Porque ele está fazendo isso comigo?”.

Mané chegou ao local pouco depois da fatalidade. O Samu foi acionado, mas não chegou em tempo. O jornalista de morreu dentro do seu carro no local do crime.

Muito conhecido no meio jornalístico e esportivo, a morte de Valério gerou comoção e muitas especulações sobre a autoria do crime. No microblog Twitter, amigos e admiradores lamentam, consternador, o ocorrido.

Continua após a publicidade

Ainda não há informações sobre a motivação do crime. De acordo com testemunhas o autor dos disparos estava parado na porta da Rádio Jornal há alguns minutos e aguardou Valério entrar no carro para alvejá-lo. A polícia investiga o caso.

O secretário de segurança pública de Goiás, João Furtado, em entrevista à Rádio 730, lamentou o fato e garantiu que o Estado irá se empenhar totalmente em solucionar o caso.

“Nós ainda não sabemos a motivação do crime, é um crime bárbaro, que choca a todos. Me solidarizo com a família, com seu pai, Mané de Oliveira, que é um jornalista conhecido, quero me solidarizar com a classe, esperamos que não seja um atentado à profissão, com a liberdade de imprensa. Espero que possamos elucidar o mais rápido possível”, ressaltou.

Valério Luiz tinha 49 anos, era casado, tinha três filhos e seria avô nos próximos meses. (informações da Rádio 730)

 

Leia mais sobre:
Cidades