25 de julho de 2024
Cidades

Jaraguá: “situação caótica” na delegacia, revela delegada

O jornal Folha de Jaraguá publicou uma denúncia de falta de servidores para o pleno funcionamento da Delegacia de Jaraguá. A paralisação de serviços torna a situação “caótica’, conforme definiu a delegada Fabiane Drews.

Informou a Folha de Jaraguá:

“Delegada titular de Jaraguá, Fabiane Drews retornou de férias na quinta-feira, 30/05, e terá pela frente uma série de problemas que vão desde a falta de estrutura de trabalho até a falta de profissionais para dar andamento as investigações. Ele retorna em um momento em que há um clamor pela elucidação dos homicídios que ocorreram na cidade este ano, principalmente depois do 5º homicídio praticado recentemente”.

O jornal citou o fato de que a população está preocupada com a investigação de 5 homicídios, este ano.

Em entrevista à Folha de Jaraguá, a delegada Fabiana Drews revelou a difícil situação da Delegacia. Veja:

“Folha de Jaraguá – Como esta a estrutura de trabalho da Delegacia de Jaraguá?

Delegada – É um problema sensível que vem se agravado cada vez mais. Não sei se a população tem conhecimento, mas a situação da delegacia de Jaraguá é bastante caótica. Houve uma redução drástica de servidores e nós corremos o risco de parar as atividades totalmente, porque não há servidores. Em dezembro do ano passado, eu contava com 06 escrivães e hoje conto com apenas 02, sendo que um é do expediente e outro do plantão.

Folha de Jaraguá – Como fica a delegacia se faltar um escrivão?

Delegada – Quando um escrivão não pode vir, vai ao médico, por exemplo, a delegacia fica sem, e não há como registrar ocorrência. Nós tivemos um incidente logo que eu saí de férias, foi quando a corregedoria nos visitou e autuou um servidor por supostamente estar usurpando da função pública. Mas eu gostaria que a população entendesse, e soubesse das carências que o Estado nos impõe. O servidor (em questão) era uma ajuda benéfica que a Prefeitura nós dava, dispondo de outros 07 servidores para ajudar administrativamente.

Folha de Jaraguá – Essa falta de servidores prejudica as investigações?

Delegada – Realmente a situação é muito difícil e complicada, vamos ver se as autoridades superiores conseguem tomar uma atitude para trazer novos servidores para a delegacia. Porque o andamento dos procedimentos que aqui estão, vão continuar parados e os novos que chegarem vão ficar parados também, a situação é cada vez mais crítica.

Folha de Jaraguá – Como a Polícia Civil está lidando com a superlotação de carros apreendidos no pequeno pátio da delegacia?

 Delegada – Isso é um problema, mas temos outro, os pneus das nossas duas viaturas estão totalmente usados e não estão mais em condições rodar e mesmo assim o Estado não nos fornece novos pneus, por esta razão em breve teremos que parar as viaturas. Não podemos colocar os servidores rodando nestas viaturas e colar suas vidas em perigo. E sobre a superlotação do pátio da delegacia, quero frisar que já temos 8 veículos dentro do pátio e agora estamos colocando os que chegam lá fora. O Estado não nós dá condições de trabalhar e a população nos cobra uma resposta, e temos que nos esforçar ao máximo para dar a melhor resposta possível, mas não temos resposta do Estado”.


Leia mais sobre: Cidades

Altair Tavares

Editor e administrador do Diário de Goiás. Repórter e comentarista de política e vários outros assuntos. Pós-graduado em Administração Estratégica de Marketing e em Cinema. Professor da área de comunicação. Para contato: [email protected] .