27 de fevereiro de 2024
Entrevista

Jânio Darrot mostra ânimo na “missão” de “reconstruir” MDB em Trindade mas descarta encabeçar novas candidaturas

Em entrevista ao Diário de Goiás, empresário mostra empolgação para retomar vida partidária e fala até sobre uma eventual coalizão com grupo da deputada federal Flávia Morais
À caminho do MDB, Jânio Darrot quer contribuir com reorganização do partido em Trindade
À caminho do MDB, Jânio Darrot quer contribuir com reorganização do partido em Trindade

Desde que pediu desfiliação ao Patriota, partido em que foi lançado pré-candidato ao Palácio das Esmeraldas, o ex-prefeito de Trindade Jânio Darrot estava convicto em deixar a vida pública e se dedicar às suas empresas e ao cuidado de suas terras na região do Vale do Araguaia. No entanto, revela ao Diário de Goiás, o convite de filiação ao MDB feito diretamente pelo vice-governador Daniel Vilela o fez mudar de ideia. 

O empresário destaca que ainda está pensando, mas já chegou até a conversar com lideranças históricas do MDB na cidade como o vereador Nélio Fortunato, que deve ficar com o comando da legenda no município e mostrou ânimo para participar do processo do que chama de “reconstrução” emedebista em Trindade. 

Até as disputas políticas contra a Família Fortunato ficaram no passado. Jânio disputou contra o irmão de Nélio, Ricardo Fortunato – hoje secretário de Relações Institucionais em Goiânia – por duas vezes a Prefeitura de Trindade. Viu uma derrota na primeira batalha travada, em 2008 mas o destronou em 2012 e renovou a vitória em 2016 também com o nome de Ricardo nas urnas.

Jânio já não quer mais o protagonismo que teve em outras épocas, mas mostra otimismo em contribuir com a política ajudando nos bastidores e dando conselhos. É nessa toada que vai migrar para o MDB. Sem grandes pretensões de lançar seu nome em candidaturas seja em 2024 ou 2026, mas projetando todas essas eleições e de olho até em 2028, quando pretende indicar algum emedebista para encabeçar a disputa em Trindade, já que o acordo imediato é que a legenda apoie o projeto de reeleição do atual prefeito, Marden Júnior, hoje no União Brasil.

Nesta entrevista que o Diário de Goiás fez com o empresário Jânio Darrot ele comenta inclusive sobre uma eventual – e inédita – frente de coalizão unindo o grupo da deputada federal Flávia Morais e o deputado estadual e ex-prefeito de Trindade, George Morais. 

Leia a entrevista na íntegra com o ex-prefeito Trindade, Jânio Darrot:

Domingos Ketelbey: Como está o diálogo para sua filiação ao MDB?

Jânio Darrot: Tô analisando e conversando com nosso grupo político. Com o prefeito Marden que hoje está no União Brasil. Todas as lideranças e governadores. Conversando inclusive com os membros do MDB atuais e com todos os emedebistas históricos de Trindade que são amigos de longa data que sempre tive uma relação muito próxima e politicamente também. O próprio Nélio Fortunato. Durante muito tempo eu militei lá no MDB. Nunca tinha sido candidato nem tinha intenção de ser candidato, ligação com o meu pai que era do antigo PSD. E temos seguido isso aí.

Domingos Ketelbey: Como foi essa conversa com o Daniel?

Jânio Darrot: A conversa com o vice-governador foi muito boa. Tenho uma relação com ele uma amizade de longa data. Até porque quando o ex-governador Maguito Vilela começou na política lá atrás, nós tínhamos um grupo político que era apoiador de Maguito Vilela. Sempre tivemos com o Maguito. Em 1994 participamos da eleição apoiando o Maguito em Trindade. Tenho uma relação de amizade com o Daniel Vilela.

Domingos Ketelbey: A tendência então é a filiação?

Jânio Darrot: Provavelmente estaremos nos filiando ao MDB, não sei quando ainda. Vamos estruturar o partido e a executiva e preparar a filiação com muitas lideranças de Trindade.

Domingos Ketelbey: Como está a relação com a família Fortunato? O senhor travou três disputas contra o Ricardo.

Jânio Darrot: Já tínhamos uma relação histórica de amizade. Eu sempre tive amizade com os pais do Ricardo. Não acompanhei o Ricardo na juventude mas tinha uma relação próxima com sua família. As disputas políticas foram superadas. Não tem nada no campo pessoal que nos deixem constrangidos em estarmos juntos. 

Domingos Ketelbey: O senhor diz que vai participar dessa estruturação do partido. Qual será sua principal missão?

Jânio Darrot: Iremos estruturar o partido em Trindade e vamos apoiar o Marden que é o candidato à reeleição, o candidato do nosso grupo político, o candidato que nós apoiamos nas eleições passadas. Ele será o candidato do governador Ronaldo Caiado e queremos formar o MDB forte para ter bons nomes à disposição para contribuir para essa chapa se possível, um local na chapa majoritária. No caso, a vice. E também formar uma chapa de vereadores forte para eleger o máximo de vereadores que forem. Lógico, em 2026 o MDB da cidade, dessa forma também vai ter bons candidatos a deputado estadual e a federal.

O MDB em Trindade sempre foi muito forte. Durante décadas o MDB sempre alternou as prefeituras de Trindade. O que eu sinto é que Trindade tem um calor muito grande na aceitação dessa ideia, na nossa vinda do MDB para ajudar a fortalecer e reestruturar o partido e projetar o partido para o futuro.

Domingos Ketelbey: Qual o projeto do MDB em Trindade para os próximos pleitos?

Jânio Darrot: Para 2024 vamos ocupar um lugar na chapa majoritária ocupando a vice do prefeito Marden Júnior. Para 2028, o acordo que estamos costurando é indicar o nome que vai disputar a Prefeitura de Goiânia. Claro, em 2026 vamos contribuir para eleger deputados estaduais e federais.

Domingos Ketelbey: E o senhor? Qual o seu projeto? Vislumbra uma candidatura na chapa majoritária em 2026?

Jânio Darrot: Minha intenção não é essa. Não tenho pretensão nesse sentido. Quando encerrei meu mandato na prefeitura de Trindade, passei a dedicar somente nas atividades empresariais. Tanto na empresa do ramo de vestuário tanto como produtor rural aqui na região do Vale do Araguaia. Tô totalmente dedicado a isso. Mas a gente sempre militou na política. A gente sempre sente a necessidade de continuar contribuindo. Acho que posso contribuir com a política de Trindade e de Goiás de uma maneira geral.

Eu estava pensando em nem ter mais participação na vida política de Trindade, mas de alguma forma esse convite me motivou a pensar um pouco mais e me fez refletir e ver que posso contribuir e conciliar as coisas.

Candidatura já é diferente, a disposição deve ser total. Você tem que abrir mão de tudo. Durante dez anos eu deixei os meus negócios e fiquei totalmente dedicado à atividade pública para fazer a coisa bem feita. Você não faz as duas coisas bem feitas. Dá para trabalhar na política sendo empresário? Dá. Mas com candidatura você tem que abrir mão.

Domingos Ketelbey: E com quem vai ficar a presidência desse novo diretório do MDB em Trindade?

Jânio Darrot: Estou conversando com todos os membros do MDB e vamos montar um grupo novo. Temos a concordância do vereador Nélio Fortunato que está muito entusiasmado com o projeto, além dos outros membros, tanto históricos como da atual executiva. Estão todos muito animados com o que o MDB promete para Trindade nos próximos anos. Está tudo bem encaminhado. Eu não vou poder participar da executiva mas vou contribuir com o partido. 

Domingos Ketelbey: O governador Ronaldo Caiado tem buscado reunir todos os partidos que o apoiaram em 2022 e vem pregando diálogo para repetir essa coalizão se possível em todos os municípios goianos. Como fica a situação do seu grupo com o da Flávia e do George Morais que em tese são seus adversários, mas também pertencem a essa base caiadista?

Jânio Darrot: Acredito que tudo pode acontecer. Isso seria algo inédito. A gente pode formar um grande grupo de coalizão com todas as forças políticas de Trindade, como é o caso da deputada Flávia Morais e seu esposo, o deputado George Morais e o ex-deputado dr. Antônio, termos todos os grupos reunidos. Cabe ao prefeito Marden coordenar todo esse processo. Tenho ouvido que o prefeito tem tido uma boa relação institucional e administrativa muito boa com o deputado George e com a deputada Flávia e também com outros grupos como o Dr. Antônio. Marden é muito habilidoso. Da nossa parte, estamos juntos e queremos contribuir.


Leia mais sobre: / / / Política

Domingos Ketelbey

Jornalista e editor do Diário de Goiás. Escreve sobre tudo e também sobre mobilidade urbana, cultura e política. Apaixonado por jornalismo literário, cafés e conversas de botequim.