26 de maio de 2022
Política

Iris rejeita filiação de Demóstenes ao PMDB

Iris Rezende saiu, hoje, do hospital no qual foi submetido a uma cirurgia de hérnia de disco, detectada há cerca de 40 dias. Ele ficará de repouso por 30 a 30 dias, mas não precisa da coluna para disparar ideias e posições políticas que expressará como “conselheiros” do PMDB e dos partidos da oposição. E não recusou comentar a possível filiação de Demóstenes Torres (SEM PARTIDO)

A filiação circulou no noticiário nacional, e mesmo sem confirmação, tem mexeu com a estrutura do PMDB. 

Continua após a publicidade

Rezende disparou, em entrevista coletiva, na saída do hospital, hoje:

– “O PMDB não é agasalho para ninguém que abusa do povo ou que abusa do poder que lhe é dado pelo povo. O PMDB não precisa disso. O PMDB quer gente de bem, gente que lute aí,  por melhores dias e que faça que esse país possa encontrar o seu caminho”.

Em outra via, da negociação para a chapa entre PT e PMDB, na disputa eleitoral, em Goiânia. Questionado sobre a indicação do PMDB para a vice do possível candidato, Paulo Garcia (PT), Íris Rezende disparou um elogio direto ao petista, que foi seu vice:

Continua após a publicidade

 

– “Eu tenho certeza que o partido vai pegar uma jóia tão boa para ser vice prefeito como é ele nosso prefeito”.

Questionado sobre a CPI do Cachoeira, Íris Rezende levantou o tom de voz, ao seu velho e conhecido estido, e chamou as instituições do país a uma responsabilidade fundamental, neste momento:
 
– “Se o país, se o congresso nacional, se o Poder Judiciário, se o Poder Executivo do Brasil, não tomarem uma posição corajosa, patriótica, punindo essa gente que está abusando do povo, oOlha, não tem sentido lutar pelo Brasil”.
 

Quando voltar à forma física, Íris Rezende brincou com os jornalistas ao manifestar o desejo de voltar a disputar maratonas, em Goiânia.

 

Leia mais sobre:
Política