25 de abril de 2024
Política

Iris de Araújo defende aprovação do relatório da CPMI do Cachoeira para o bem do Brasil

A deputada Iris de Araújo (PMDB) ocupou espaço na tribuna da Camara dos Deputados para registrar a apresentação do relatório da Comissão Parlamentar Mista (CPMI) do Cachoeira. De forma contundente, a deputada afirma que a terça ficará para a história. De forma direta, a deputada citou o indiciamento que pode ser aprovado contra 29 autoridades públicas e outras 12 pessoas.Mas, não deixou de ressaltar as negociações pela derrubada do relatório.
Segundo a deputada Iris de Araujo, o relatório da CPMI do Cachoeira é um “documento primoroso” e “municioso” que ponte apontar para uma nova era que valoriza a ética e as boas práticas na atividade políticas.
“Seria um duro golpe contra a imagem do Congresso Nacional que poderia se apresentar à sociedade como conivente com práticas ilícitas”, alertou a deputada. Ela completa, ainda, ao afirmar que ignorar as provas para proteger correligionários seria um “desserviço à Nação”.
No discurso, Iris de Araújo enfatizou que o suposto esquema de jogos ilegais de Cachoeira cresceu com “cobertura” do governo do Estado de Goiás, dirigido por Marconi Perillo.

 


Leia mais sobre: Política

Altair Tavares

Editor e administrador do Diário de Goiás. Repórter e comentarista de política e vários outros assuntos. Pós-graduado em Administração Estratégica de Marketing e em Cinema. Professor da área de comunicação. Para contato: [email protected] .