27 de maio de 2022
Cidades • atualizado em 12/02/2020 às 23:48

Investigação de assassinato de ex-prefeito de Estrela do Norte está parada

De acordo com a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO), o pedido de prisão preventiva do prefeito de Estrela do Norte, Wellington José de Almeida, suspeito de assassinar o ex-prefeito do município, Geraldo Nicolau, conhecido como Curica, chegou ao Judiciário e foi encaminhado à Procuradoria do Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO). Em seguida, a representação será devolvida ao TJ-GO e o desembargador responsável terá 15 dias para deferir o pedido ou não.

Com isso, a investigação fica parada, uma vez que, segundo o delegado responsável pelo caso, André Campos de Medeiros, não houve nenhuma novidade desde sexta-feira (2). O prefeito e as outras três pessoas, suspeitas envolvimento no crime, estão foragidas desde a última quinta-feira (1º). “A Polícia Civil só vai atrás quando tiver o mandado de prisão em mãos”, informou o delegado ao Diário de Goiás. André Campos também afirmou que familiares dos suspeitos ainda não foram ouvidos.

O caso

Continua após a publicidade

Ex-prefeito de Estrela do Norte, Geraldo NicolauGeraldo Nicolau foi assassinado na tarde da última quinta-feira (1º) em um motel localizado em Mara Rosa, às margens da BR-153. Os suspeitos de assassinar o ex-prefeito são o prefeito de Estrela do Norte, o irmão dele, Valdivino José de Almeida, e a primeira-dama do município, Eliane Cristina Vaz. Além disso, a suposta amante de Curica, Anézia Xavier Perez, casada com o secretário Municipal de Saúde de Estrela do Norte, irmão de Wellington José de Almeida, estaria envolvida no crime. Os quatro suspeitos estão foragidos.

Pelas imagens de câmeras de monitoramento do motel é possível ver quando três pessoas se aproximam de Geraldo Nicolau. Curica é baleado e cai no chão. Pouco tempo depois uma mulher, que pode ser Anézia, sai do quarto, passa próximo ao corpo, mas não presta nenhum tipo de socorro. Ainda segundo o delegado, a mulher paga a conta do motel e vai embora a pé.

O pedido de prisão foi protocolado na tarde da última sexta-feira (2). Os quatro suspeitos poderão ser denunciados por homicídio qualificado, com qualificação de motivo torpe. A pena para esse tipo de crime é de 20 anos. 

Continua após a publicidade

Vídeo do assassinato do prefeito de Estrela do Norte

{youtube}pA_e5K_K0jE{/youtube}

Leia mais:

 

Leia mais sobre:
Cidades