26 de maio de 2024
Nas redes sociais • atualizado em 15/12/2022 às 16:03

“Infelizmente não há compaixão” com Bolsonaro, diz Carlos

Presidente tem sido cobrado por apoiadores para tomar alguma atitude desde a derrota para Lula nas eleições
Carlos Bolsonaro: "Não há respeito, não há nada que gente imediatista e incapaz de compreender possa levar em consideração" (Foto: Reprodução/Redes Sociais)
Carlos Bolsonaro: "Não há respeito, não há nada que gente imediatista e incapaz de compreender possa levar em consideração" (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

O vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos), do Rio de Janeiro, usou as redes sociais, nesta quinta-feira (15/12), para publicar um longo texto em defesa de seu pai, o presidente Jair Bolsonaro (PL), que tem sido cobrado por apoiadores para tomar alguma atitude desde a derrota para Lula (PT) nas eleições.

“Infelizmente não há compaixão e muito menos maior reflexão diante do quadro”, escreveu Carlos, que é tido como um dos principais responsáveis pela comunicação de Bolsonaro das redes sociais.

“Como alguns podem esquecer tão rápido os sacrifícios de um homem que praticamente deu a vida, remando contra uma maré de podridão, com resiliência de modo a conseguir avanços nunca imaginados, e banalizá-lo como se todo um processo tremendamente complexo dependesse somente dele?”, questionou o vereador.

LEIA TAMBÉM: Bolsonaro aparece e faz discurso duvidoso a apoiadores: “Quem decide meu futuro são vocês”

Ele declarou que tenta “imaginar como deve se sentir esse homem, com seu esforço banalizado porque não tem o poder de estalar os dedos e resolver tudo, pois não é gênio da lâmpada, alvejado sem piedade por gente que se acha dona da verdade, mas não sabe 1/100 do que está acontecendo e nem quer”.

“Não há respeito, não há nada que gente imediatista e incapaz de compreender possa levar em consideração. É o ‘quero já, se vira, arruma, resolve’. Alguém sequer para para pensar se é humanamente possível?”, prosseguiu o filho do presidente.

LEIA TAMBÉM: Bolsonaro muda comportamento nas redes sociais e se limita a postar fotos sem legendas

Carlos também disse que “há todo um mundo de coisas que deveria ser levado em consideração e “muita gente validando atos de covardia extrema diante de um cenário de pura narrativa, narrativa esta desprovida de fatos”.


Leia mais sobre: / Brasil