16 de julho de 2024
Segurança Pública • atualizado em 25/06/2024 às 09:26

Índice de resolução de homicídios em Goiás chega a 91%, aponta balanço da Operação Keres

Em 2023 esse índice chegou a 73%; aumento é resultado de ações coordenadas pela Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH)
Os dados Operação Keres foram apresentados pela PCGO. Foto: PCGO
Os dados Operação Keres foram apresentados pela PCGO. Foto: PCGO

Em 2024, o índice de resolução de homicídios em Goiás já atingiu 91%, um aumento de 18% em relação ao ano passado, quando o número chegou a 73%. Os dados são da Polícia Civil de Goiás (PCGO), apresentados na última segunda-feira (24), no balanço da Operação Keres, coordenada pela Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH).

A operação deflagrada de 29 de maio a 21 de junho deste ano mobilizou 48 unidades da Polícia Civil (GIH, Geic, Deam e DP) em Goiás para cumprimento de mandados de prisão, buscas e apreensões, prisões em flagrante e conclusão de inquéritos.

A ação foi realizada após levantamento dos dados estatísticos e análise das manchas criminais geograficamente pesquisadas no estado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), onde há maior índice de crimes contra a vida. O balanço indica, ainda, o cumprimento de 154 mandados de prisão, 52 mandados de busca e apreensão, além da remessa ao Poder Judiciário, com autoria definida, de 184 inquéritos policiais.

Conforme o relatório, metade dos crimes que culminaram em homicídios foram originados de discussão ou desentendimentos. Crimes passionais dizem respeito a mais de 21% dos casos registrados.

Outro dado alarmante é que em mais de 41% das ocorrências, as vítimas conheciam os assassinos e, na grande maioria dos casos, tinham algum grau de parentesco. Os dados demonstram ainda que mais de 83% das vítimas de homicídio em Goiás são do sexo masculino na faixa etária entre 35 e 64 anos de idade.


Leia mais sobre: / / / Notícias do Estado

Luana Cardoso

Luana

Atualmente atua como repórter de cidades, política e cultura. Editora da coluna Crônicas do Diário. Jornalista formada pela FIC/UFG, Bióloga graduada pelo ICB/UFG, escritora, cronista e curiosa. Estagiou no Diário de Goiás de 2022 a 2024.