29 de maio de 2024
Exclusivo

Imagens de segurança do Palácio do Planalto mostram vândalos destruindo o local

Cenas exclusivas mostram a destruição provocada por extremistas bolsonaristas
Terroristas destruíram o Plenário do Supremo. (Foto: Divulgação)
Terroristas destruíram o Plenário do Supremo. (Foto: Divulgação)

Uma semana depois dos atos de vandalismo nos prédios dos Três Poderes, em Brasília, imagens inéditas das câmeras de segurança do Palácio do Planalto, mostrando as ações de bolsonaristas golpistas foram divulgadas na noite deste domingo (15) pelo Fantástico, da TV Globo.

As cenas mostram um verdadeiro ato terrorista e total destruição contra patrimônios públicos praticados por extremistas. Obras de arte, móveis, vidraçaria do prédio, foi tudo destruído, inclusive, até roubo. Pelo menos quatro quadros e esculturas histórica foram danificados provocando um prejuízo de pelo menos R$ 8,5 milhões.

No começo, por volta das 15h26, um dos invasores pega um extintor e atira contra uma das vidraças do andar térreo do palácio. Neste momento gases começam a sair do extintor e o homem, então, arremessa mais um, quebrando a vidraça.

Logo em seguida, já dentro do prédio, golpistas começaram arrancar as cortinas, obra como ‘As mulatas’, de Di Cavalcanti, uma das principais do artista e a principal peça do Salão Nobre do Palácio ficou danificada após a tela ter sido perfurada por um terrorista.

Obra ‘As mulatas’, de Di Cavalcanti foi perfurada, Imagens – TV Globo

Além disso, um relógio de pêndulo raro, do século 17, presente da Corte Francesa para dom João 6º foi derrubado por um homem que vestia uma camiseta com a foto do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) estampada. Um homem, vestindo uma camisa com a foto do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), derruba a peça original do século 17. Homem que jogou relógio no chão também tentou quebrar a câmera de circuito interno do Palácio do Planalto.

Homem joga relógio pêndulo no chão. Imagem – TV Globo

Uma mesa, no mezanino, ficou completamente destruída após um vândalo dar marretada no vidro que guardava documentos históricos nas proximidades do acesso à sala da Presidência da República.

Golpista quebra o vidro de uma mesa que ficava no mezanino. Imagem – TV GLobo

De acordo com a Administração Penitenciária do Distrito Federal, 1.398 pessoas foram encaminhadas aos presídios. Existe uma força tarefa composta por dezenas de juízes para ouvir os golpistas, em audiência de custódia.


Leia mais sobre: / / / / Geral

Leonardo Calazenço

Jornalista - repórter de cidades, política, economia e o que mais vier! Apaixonado por comunicação e por levar a notícia de forma clara, objetiva e transparente.