16 de abril de 2024
Autos

Hyundai traz novas opções de carros para o Brasil aproveitando capacidade de fábrica em Anápolis

Após uma disputa judicial pelos direitos dos carros nos últimos anos, as empresas chegaram a um acordo
Até 2029, a Caoa afirmou que deve investir R$ 3 bilhões na expansão da unidade em Anápolis. (Foto: divulgação)
Até 2029, a Caoa afirmou que deve investir R$ 3 bilhões na expansão da unidade em Anápolis. (Foto: divulgação)

A montadora sul-coreana Hyundai decidiu assumir as vendas e a fabricação de todos os seus modelos no Brasil, incluindo as importações, encerrando a parceria com a brasileira Caoa. Após uma disputa judicial pelos direitos dos carros nos últimos anos, as empresas chegaram a um acordo aprovado pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). A partir de agora, a Hyundai gerenciará seu portfólio, enquanto continuará encomendando a produção à Caoa, que pretende investir na expansão da unidade em Anápolis.

Com os carros sob a responsabilidade da Hyundai, as concessionárias devem passar por mudanças significativas. O grupo Caoa agora poderá vender todo o portfólio da Hyundai, unificando a rede de 250 lojas. A expectativa é que a Hyundai melhore sua posição no ranking de vendas no Brasil graças ao aumento das entregas de carro provenientes das encomendas à Caoa. Além disso, a exportação para a América Latina deve ser beneficiada.

O presidente da Hyundai para as Américas Central e do Sul acredita que a unificação da presença da marca no Brasil trará ganhos significativos e a possibilidade de introduzir novos modelos de todos os segmentos. A nacionalização de automóveis híbridos e elétricos também deve ganhar destaque, conforme ocorre a retomada do Imposto de Importação. A empresa espera não apenas aumentar sua competitividade, mas também melhorar suas operações e reduzir custos.

O histórico da Hyundai no Brasil remonta ao início dos anos 1990, quando a marca se estabeleceu após a reabertura do mercado às importações. Carlos Alberto de Oliveira Andrade assumiu a operação no Brasil em 1999 e, desde então, tem desempenhado um papel fundamental no mercado automotivo nacional. Seu filho, Carlos Alberto de Oliveira Andrade Filho, enxerga os ganhos do acordo principalmente na redução do custo de produção e na melhoria na operação das concessionárias.

A Caoa planeja lançar modelos próprios no futuro, embora os planos estejam em estágio inicial. A empresa considera a possibilidade de uma oferta pública inicial de ações no mercado. Eles acreditam que o mercado brasileiro tem espaço para novas marcas e modelos, mas ressaltam a importância de uma estratégia específica adaptada às demandas locais. Com a harmonização das operações e a colaboração entre as empresas, a expectativa é de um crescimento significativo no mercado automotivo brasileiro.


Leia mais sobre: / / / Economia

Carlos Nathan Sampaio

Jornalista formado pela Universidade Federal e Mato Grosso (UFMT) em 2013, especialista Estratégias de Mídias Digitais pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação de Goiânia - IPOG, pós-graduado em Comunicação Empresarial pelo Senac e especialista em SEO.