27 de maio de 2022
Brasil • atualizado em 12/02/2020 às 23:48

Houve uma reação da base da presidente que a gente não observou, diz Daniel Vilela sobre vetos

“Acho que o Brasil precisava pelo menos dar uma possibilidade de manutenção desses vetos", afirma Daniel.
“Acho que o Brasil precisava pelo menos dar uma possibilidade de manutenção desses vetos", afirma Daniel.

O deputado federal Daniel Vilela (PMDB) afirmou, em entrevista à Rádio Vinha FM, que apesar de a votação ter ido até quase 3h na última terça-feira (22), sobre vetos da presidente Dilma Rousseff (PT), no Congresso Nacional, e ainda não ter sido concluída, a base da petista reagiu de forma inesperada.

“Acho que houve uma reação da base da presidente, que a gente não estava observando nos últimos tempos em Brasília, especialmente na Câmara [dos Deputados]. Isso demonstrou que há, por parte do governo, um trabalho intenso na recomposição dessa base política”, disse.

Questionado sobre uma possível repercussão nas próximas votações, o deputado argumentou que é possível e deverá haver uma recomposição de todos os partidos. “A presidente tem dialogado diretamente com os partidos, com os líderes e nós vamos observar isso mais à frente”.

Continua após a publicidade

Daniel Vilela lamentou a não votação do principal veto da noite, em relação ao Judiciário, mas afirmou que outros, também importantes, foram mantidos, o que poderá ajudar ou não a auxiliar o momento econômico do país.

“Acho que o Brasil precisava pelo menos dar uma possibilidade de manutenção desses vetos, especialmente os que têm impacto orçamentário, em vista de que a apenas a possibilidade de derrubada fez com que o dólar chegasse a valores históricos em nosso país. Isso acabou não se concretizando e restou para as próximas semanas o veto do Judiciário”, finalizou.

Leia mais:

Leia mais sobre:
Brasil