18 de julho de 2024
Investigação

Homem morto a pedradas em Catalão estava dormindo no momento do crime, diz delegado

Delegado também informou que a principal suspeita, uma mulher de 33 anos, foi presa em flagrante por homicídio qualificado
José Rene Moreira Filho foi encontrado morto em uma calçada no bairro Castelo Branco, em Catalão, próximo à GO-330, na saída para Ouvidor. (Foto: Reprodução).
José Rene Moreira Filho foi encontrado morto em uma calçada no bairro Castelo Branco, em Catalão, próximo à GO-330, na saída para Ouvidor. (Foto: Reprodução).

Segundo o delegado Igor Carneiro, da Polícia Civil de Catalão, afirmou que José Rene Moreira Filho, conhecido como Codo, foi assassinado enquanto dormia na calçada do bairro Castelo Branco 2. “A vítima estava dormindo e não teve qualquer possibilidade de defesa”, explicou o delegado em entrevista ao Zap Catalão. Igor também informou que a principal suspeita, uma mulher de 33 anos, foi presa em flagrante por homicídio qualificado.

Até o momento, a motivação do crime não está totalmente esclarecida, mas há indícios de um desentendimento entre a suspeita e a vítima. “Uma das testemunhas ouviu a suspeita ameaçar a vítima, dizendo que o mataria, mas ele não levou a ameaça a sério”, relatou o delegado Carneiro. A Polícia Técnico-Científica tem um prazo de 10 a 30 dias para concluir os laudos periciais do local do crime e do corpo da vítima.

O caso segue sendo investigado pelo Grupo Especial de Investigações Criminais (GEIC) de Catalão da 9ª DRP. A suspeita será encaminhada nas próximas horas para a Unidade Prisional de Orizona, ficando à disposição da justiça.

Crime brutal em Catalão

José Rene Moreira Filho foi encontrado morto em uma calçada no bairro Castelo Branco, em Catalão, próximo à GO-330, na saída para Ouvidor, na manhã desta terça-feira (18). Segundo informações preliminares, a vítima foi brutalmente agredida com pedras na cabeça e apresentava cortes profundos.

A Polícia Militar foi acionada ao local e solicitou o apoio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), que confirmou o óbito. A área foi isolada para a perícia investigar o caso. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Catalão (IML) para a realização de exames periciais.


Leia mais sobre: / / Catalão / Cidades

Elysia Cardoso

Jornalista formada pela Uni Araguaia em 2019