23 de abril de 2024
Destaque • atualizado em 05/10/2021 às 09:05

Com convite do PSC, Gustavo Mendanha coloca janeiro como data-limite para escolher novo partido

O prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha tem à mesa propostas de diversos partidos (Foto: Thyago Humberto/DG)
O prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha tem à mesa propostas de diversos partidos (Foto: Thyago Humberto/DG)

O prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha, que deixou o MDB durante a semana passada, estabeleceu o fim do ano, “no mais tardar janeiro” para definir a nova casa onde se filiará para, quem sabe, disputar as eleições em 2022. Seu nome tem sido ventilado como possível alternativa ao governo em uma candidatura à oposição ao governador Ronaldo Caiado (DEM).

“Até o final do ano, no mais tardar em janeiro eu já quero estar com um partido escolhido. Obviamente, vou fazer isso escutando os companheiros, conversando e buscando o entendimento de todos aqueles que estão construindo essa aliança”, disse Gustavo Mendanha na manhã desta terça-feira (05/10) em coletiva com jornalistas após a assinatura do contrato que deram início às obras de construção do novo Cais Nova Era, em Aparecida de Goiânia.

LEIA TAMBÉM: Gustavo Mendanha anuncia desfiliação “sonhando” com retorno ao MDB

Gustavo Mendanha tem vários partidos no radar. “Tenho conversado com o PL, com o Podemos, com o PTC, do deputado Claudio Meirelles. Tenho conversado com alguns partidos que desejam que tenhamos esse enfrentamento”, pontuou. A mais recente foi o PSC. “A última que eu tive o convite foi por parte do PSC, que tem lá o deputado Glaustin, Henrique César, senador Luiz do Carmo que embora esteja no MDB, a sua cúpula está ali no PSC, foi o último partido que eu conversei, mas tenho conversado com vários, vocês sabem disso, obviamente o diálogo faz parte disso”, destacou.

Uma coisa é certa: Gustavo Mendanha quer uma legenda que tenha características emedebistas. “Um partido equilibrado, moderado que saiba dialogar, de centro. É um partido que se assemelha o MDB. Eu deixei o MDB mas o MDB não saiu de mim, vocês sabem os motivos que me levaram a deixar o MDB. Vou buscar um partido que se assemelha ao MDB.”

Gustavo Mendanha, candidato?

O prefeito de Aparecida, Gustavo Mendanha, ainda não se coloca como pré-candidato ao Governo de Goiás, mas já disse em outras oportunidades que se for o caso, coloca o cargo a disposição para fazer oposição à Caiado. No momento, deixa claro: o que está na mesa para filiação não são cargos para 2022 e sim, um partido que some forças a seu desejo de fazer antagonismo político ao governador do Estado.

NÃO DEIXE DE LER: Bruno Peixoto chama Gustavo Mendanha de ingrato e diz que ele é orientado por Marconi

“O que eu defini é ajudar a construir uma aliança ampla para derrotar o atual governo e possa ser democrática, representar a esperança da população, a volta dos incentivos, dos programas sociais, grandes investimentos para representar a esperança do povo goiano”, destacou Gustavo Mendanha.

Gustavo Mendanha quer um partido que dê condições de fazer oposição construtiva ao governo. “Dentro dessa composição vou buscar um partido que dê a oportunidade de nós termos uma alternativa para o eleitorado goiano escolher o próximo governador”, destaca.


Leia mais sobre: Destaque / Política

Domingos Ketelbey

Jornalista e editor do Diário de Goiás. Escreve sobre tudo e também sobre mobilidade urbana, cultura e política. Apaixonado por jornalismo literário, cafés e conversas de botequim.